Comitiva de São Francisco de Itabapoana visita GM-Rio para troca de experiência sobre Ronda Maria da Penha

Publicado em 08/11/2022 - 18:19 | Atualizado
GM-Rio recebe comitiva de São Francisco de Itabapoana - Divulgação

A Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) recebeu nesta terça-feira (08/11) a visita de uma comitiva de São Francisco de Itabapoana, município da região turística da Costa Doce, no Estado do Rio de Janeiro, para uma troca de experiências sobre o trabalho realizado pela Ronda Maria da Penha. A comitiva foi formada pelo secretário de Segurança, Ordem Pública e Defesa Civil do município, Edson Alves de Brito; o comandante da Guarda Municipal local, Robson Buçard Henriques; a guarda municipal Roberta Kellen Panisset; a gerente de proteção social especial, Eliana Carvalho; a advogada do Centro de Referência da Assistência Social, Priscila Corrêa; e a assessora Renata Barreto da Silva.

O grupo conheceu a base da Ronda Maria da Penha, que fica na sede da GM-Rio, e acompanhou de perto as peculiaridades do trabalho desenvolvido pelos guardas municipais do Rio. O trabalho foi apresentado pela gestora da Ronda Maria da Penha, líder operacional Glória Maria Bastos. A equipe ainda se encontrou com o comando da GM-Rio, sendo recebidos pelo comandante, inspetor geral José Ricardo Soares, e pelo chefe de gabinete, inspetor regional José Pedro Filho, que falaram dos aspectos administrativos da criação desse tipo de projeto, que tem grande valor social.

A GM-Rio vai compartilhar as experiências adquiridas nos dois anos de atuação da Ronda Maria da Penha, incluindo dois integrantes na próxima capacitação do grupamento especial. Eles formarão uma primeira equipe de multiplicadores para iniciarem o trabalho em São Francisco de Itabapoana.

A Ronda Maria da Penha da Guarda Municipal foi criada em março de 2021 para atuar na fiscalização do cumprimento de medidas protetivas deferidas pelos juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital. Após receber a notificação, guardas municipais vão até a residência da mulher que teve a medida deferida para verificar se está sendo cumprida pelo agressor. Não se aproximar da vítima, não manter contato ou não frequentar determinados lugares estão entre as medidas mais utilizadas para evitar a repetição da violência contra a mulher. As visitas são regulares no período de vigência da medida protetiva.

Atualmente a Ronda Maria da Penha conta com 1.485 mulheres assistidas. Em outubro foram realizados 1.068 atendimentos. No ano de 2022, até o dia 06 de novembro, já foram 9.556 atendimentos realizados pelo grupamento especial da GM-Rio.

  • 8 de novembro de 2022
  • Skip to content