Assistência Social e Saúde fazem parceria para vacinar idosos mais pobres

Publicado em 31/01/2021 - 18:20 | Atualizado em 31/01/2021 - 18:21

Os mais de 25 mil idosos do Rio em situação de vulnerabilidade, a maioria abaixo da linha da pobreza, serão vacinados contra a Covid-19 em ação especial da Prefeitura.

– São aqueles que correm mais risco, que têm filhos e netos que usam transporte público diariamente para trabalhar e que, muitas vezes, não têm nem capacidade para verbalizar suas dores – descreveu o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, depois de reunir-se com a secretária municipal de Assistência Social, Laura Carneiro, para estruturar esse trabalho.

– Muitos deles não têm recursos nem para trocar suas máscaras toda hora e ficam muito mais expostos à doença”, afirmou a secretária. “Vamos vacinar todos eles –  assegurou Soranz.

A partir desta segunda-feira (01/02), a Prefeitura do Rio sai em campo para viabilizar a vacina para todos, indistintamente. “Ninguém pode deixar de ser vacinado, principalmente essa população, e a nossa ação com a Saúde é para chegar àqueles que poderiam ficar de fora”, explicou Laura Carneiro.

Os idosos mais vulneráveis serão transportados pela Assistência Social até os locais de vacinação. Amanhã, a ação será iniciada com idosos a partir de 99 anos, tanto os que já participam dos programas sociais como Bolsa Família e Cartão Família Carioca, como os que não têm ainda qualquer tipo de assistência da rede social na cidade do Rio.

– A orientação do prefeito Eduardo Paes é levarmos a vacina a todos – frisou Laura Carneiro.

A preocupação é com aqueles que não teriam meios de chegar aos pontos de vacinação por dificuldades econômicas. A ação especial se estenderá pelas próximas quatro semanas para idosos de até 80 anos, nas mesmas condições.

A partir dessa faixa etária, de acordo com o Estatuto do Idoso – legislação da qual Laura Carneiro é coautora – os idosos têm “prioridade especial” em atendimentos de saúde por suas características de vulnerabilidade mais acentuadas.

Levantamento da Secretaria Municipal de Assistência Social já identificou uma idosa de 101 anos, moradora do Complexo do Alemão.

– As equipes dos nossos CREAs e CRAs – os centros de referência da rede de assistência social – acompanharão esses idosos que serão transportados aos pontos de vacinação – explicou a secretária Laura Carneiro. Chegando ao local, esses idosos serão vacinados no próprio veículo no qual forem transportados, informou ela.

O secretário Daniel Soranz ressaltou que “os idosos acamados serão vacinados nas suas casas por equipes da Saúde”. Os idosos acamados, ou com dificuldades de locomoção, serão vacinados em casa pelas equipes da Saúde da Família. O parente responsável deve procurar a unidade de saúde mais próxima de casa, onde receberá todas as orientações sobre a vacinação. Quem tiver acessibilidade digital, pode informar-se na plataforma http://subpav.org/ondeseratendido.

Nesta segunda, os idosos começarão a ser vacinados no Rio de maneira segmentada, uma idade a cada dia. Eles devem levar seus documentos de identidade e, se tiverem, suas cadernetas de vacinação. As datas e os respectivos públicos são:
1ª semana

Dia 1º de fevereiro – segunda-feira: pessoas a partir de 99 anos
2 – terça-feira: 98 anos
3 – quarta-feira: 97 anos
4 – quinta-feira: 96 anos
5 – sexta-feira: 95 anos
6 – sábado: a partir de 95 anos

2ª semana
8 – segunda-feira: 94 anos
9 – terça-feira: 93 anos
10 – quarta-feira: 92 anos
11 – quinta-feira: 91 anos
12 – sexta-feira: 90 anos
13 – sábado: entre 90 e 94 anos

3ª semana
15 – segunda-feira: a partir de 89 anos
16 – terça-feira: 88 anos
17 – quarta-feira: 87 anos
18 – quinta-feira: 86 anos
19 – sexta-feira: 85 anos
20 – sábado: entre 85 e 89 anos

4a semana
22 – segunda-feira: 84 anos
23 – terça-feira: 83 anos
24 – quarta-feira: 82 anos
25 – quinta-feira: 81 anos
26 – sexta-feira: 80 anos
27 – sábado: entre 80 e 84 anos