Procon Carioca participa de operação que investiga suspeitos de montar esquema de pirâmide no Rio de Janeiro, em Recife e Salvador

Publicado em 17/08/2021 - 15:57 | Atualizado
Procon Carioca participa da Operação Summit - Divulgação / Prefeitura do Rio

Deflagrada nesta terça-feira (17/08) pela Polícia Civil de Pernambuco, com apoio da Polícia Civil do Rio de Janeiro e da Bahia, a operação batizada de ‘Summit’ buscou uma quadrilha suspeita de montar um esquema de pirâmide financeira no Recife, no Rio de Janeiro e em Salvador. De acordo com a corporação, a estimativa é de que o bando tenha movimentado mais de R$ 40 milhões.

A Justiça expediu contra os suspeitos 32 mandados de busca e apreensão e de bloqueio de ativos financeiros. A polícia informou que os crimes eram praticados por meio de um esquema “Ponzi”, que é um tipo de pirâmide financeira com maior aparência de investimento, já que as vítimas não têm obrigação de indicar outras pessoas para participarem da rede.

No Rio, foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão na capital e em municípios da Baixada Fluminense. Na operação “Summit”, a organização criminosa investigada tinha sede no Recife e no Rio de Janeiro e, em maio, o grupo financeiro “quebrou”. Os delitos investigados foram estelionato, lavagem de dinheiro e crimes contra a ordem econômica, economia popular e contra o consumidor.

Também participaram da operação o Banco Central, a Comissão de Valores Imobiliários, a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública e as polícias civis do Rio de Janeiro e da Bahia, além do Procon de Pernambuco e da Bahia.

  • 17 de agosto de 2021