CET Rio realiza campanha educativa em travessia sonora na Urca

Publicado em 02/09/2019 - 16:17 | Atualizado em 02/09/2019 - 17:24
  • Início/
  • /
  • CET Rio realiza campanha educativa em travessia sonora na Urca

 

A Prefeitura do Rio, através da CET-Rio, com o objetivo de garantir a segurança no trânsito, realiza ação educativa na Avenida Pasteur, em frente ao Instituto Benjamin Constant, no bairro da Urca, a partir dessa terça-feira, dia 03/09.

A ação é focada na conscientização dos ciclistas, principalmente em relação ao respeito aos pedestres, que é o elemento mais vulnerável no trânsito. O problema é mais grave nesse local, por conta do grande número de deficientes visuais.

Para ajudar na sensibilização dos ciclistas, contaremos com a participação do Bike na Pista, que é um portal com mais de 30 mil seguidores criado por amantes de ciclismo urbano e competições de todas as modalidades que promovem a bicicleta como principal meio de transporte através de diversos trabalhos de educação com seguidores em diversas regiões.

Em 2017, a CET-Rio instalou, na Avenida Pasteur, em frente ao Instituto Benjamin Constant, um sistema de botoeiras. O sistema conta com três tempos diferenciados de travessia. No caso dos deficientes visuais, eles devem apertar o botão até que o aparelho vibre e assim indique a eles que o sistema foi acionado, logo em seguida começa um aviso sonoro indicando para fazerem a travessia. Esse sinal sonoro se intensifica quando o semáforo esta perto de abrir para os carros, alertando assim os deficientes.

Na época a CET-Rio fez campanha no local para orientar os deficientes visuais sobre o funcionamento do sistema. O problema é que começamos a receber reclamações por parte dos frequentadores do Instituto Benjamin Constant, de que o principal problema na travessia é a imprudência dos ciclistas, que não respeitam o semáforo. Eles afirmam que tanto os automóveis, como ônibus e caminhões param quando o sinal fecha, porém os ciclistas seguem em frente, o que já causou alguns acidentes, pois os deficientes não percebem a chegada das bicicletas e são atropelados.

O ser humano tem por hábito criticar as atitudes imprudentes cometidas por outras pessoas, porém, no trânsito, dificilmente nos preocupamos com as consequências dos nossos abusos. Quando compreendermos que o trânsito se dá no espaço público, que pertence a todos e por isso deve ser um ambiente democrático, e que cada um de nós exerce mais de um papel, algumas vezes como motoristas, outras como pedestres ou ciclistas, entenderemos que não devemos fazer com o outro aquilo que não gostaríamos que fizessem conosco.

A campanha vai começar às 09 h, dependendo das condições climáticas,  e contará com a distribuição de panfletos para os ciclistas com a mensagem educativa: “Numa hora você é ciclista, na outra é pedestre” e o CTB para bicicleta. Além da sensibilização sobre a travessia dos deficientes visuais no local.

  • 2 de setembro de 2019