SMASDH lança Copa dos Refugiados 2019 em parceria com a ONG África do Coração

Publicado em 29/03/2019 - 17:57 | Atualizado em 29/03/2019 - 18:06

A Copa dos Refugiados 2019 foi lançada hoje pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH). O evento, que será disputado em agosto, na etapa regional, e em setembro na fase nacional, terá como tema a solidariedade e a integração entre os povos com o slogan: “Reserve um minuto para ouvir uma pessoa que foi forçada a deixar o seu país”. O torneio está sendo realizado pela SMASDH em pareceria com a ONG África do Coração, criada e gerida por refugiados que migraram para o Brasil.

“Estamos mais uma vez organizando este evento, cheio de significado, e que temos o maior prazer em realizar. Somos um país acolhedor e tenho a certeza de que faremos uma Copa linda para todos” – disse o secretário da SMASDH, João Mendes de Jesus, representando o prefeito Marcelo Crivella na abertura do evento.

Para o secretário, o futebol combate o racismo e aproxima povos e culturas, além de amenizar as diferenças religiosas e políticas, realidades essas que tem a concordância do presidente do África do Coração, Jean Katumba.

“É um esporte que une os povos e esse é um dos objetivos da nossa Copa, assim como mostrar a todos a situação do refugiado, não só no Brasil, mas no mundo” – afirma Katumba. Ele disse ainda que fica evidente na alegria dos atletas, ao disputar o torneio, a importância de integrar os migrantes que chegam ao Brasil.

O lançamento da Copa dos Refugiados 2019 contou ainda com a presença da secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Mendes. Segundo ela, o futebol é um esporte aglutinador e desperta tudo de melhor que há no ser humano. “Não poderia deixar de vir aqui nesse lançamento, porque o tema “refugiados” deve ter a melhor atenção dos órgãos públicos envolvidos nessa questão” – disse.

O subsecretário de Direitos Humanos da SMASDH, Gustavo Proença, ressaltou a importância da realização da Copa e lembrou a organização do evento no ano passado. “Mobilizamos toda nossa equipe e este ano não será diferente. Vamos envolver neste ano outros órgãos da Secretaria e até mesmo da Prefeitura. No ano passado, já contamos com apoio da Comlurb e Guarda Municipal e agora estamos conversando com outros órgãos, que poderão nos dar apoio na realização da Copa” – informa.

O lançamento da Copa dos Refugiados 2019 foi feito no Palácio da Cidade e contou ainda com as presenças da secretária municipal de Cultura, Mariana Ribas, do representante da Agência da ONU para refugiados (Acnur), Miguel Pachione, e o presidente do Sesc – Rio, Paulo Damasceno.

A Copa dos Refugiados, desde 2014 em sua primeira edição,  já contou com 46 seleções formadas por refugiados, solicitantes de refúgio e migrantes, que vestem a camisa do seu país de origem, tendo reunido mais de 940 atletas de 27 países, em três cidades brasileiras onde ocorreram os jogos: São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. É o maior evento do tipo em toda a América Latina.

 

  • 29 de março de 2019