SMASDH entrega 500 cestas básicas em Santa Cruz

Publicado em 18/04/2019 - 14:44 | Atualizado

Duzentas cestas foram entregues em Urucânia e 300 na comunidade do Rola.

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos fez a entrega de 500 cestas básicas em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio. O bairro foi um dos mais atingidos pelas últimas chuvas que caíram no município.

As equipes dos CRAS e CREAS, formadas por assistentes sociais e psicólogos, trabalham 24 horas por dia, realizando atendimentos de forma humanizada.

Miriam, de 20 anos, afirmou que perdeu tudo. “Perdi roupas, geladeira, fogão e móveis. A água entrou a quase um metro de altura. A cesta básica vai me ajudar muito, porque perdi as compras que tinha feito também” — conta ela ressaltando que saiu de casa com a ajuda de vizinhos e se abrigou na casa da sogra.

A subsecretária de Direitos Humanos Quésia Betânia diz que a Secretaria vem especialmente para atender à demanda da população e nas situações emergenciais.

“Nosso trabalho não para por aí. As nossas unidades de assistência dão continuidade ao atendimento dessa população com o acompanhamento das famílias, por meio dos nossos programas sociais. E com as equipes dos CRAS e CREAS e as demais unidades de Assistência Social”.

Na comunidade do Rola, Rafaela, de 25 anos, disse que a cesta básica vai ajudar no sustento da família, pois ela perdeu o emprego e está morando sozinha com quatro filhos. Ela enfatizou ainda que foi difícil sair de casa, porque a água subiu quase dois metros de altura e ela precisou da ajuda dos moradores para retirar as crianças de casa.

Nadjaneo Lima, presidente da Associação de Moradores do Rola, diz que a retirada dos moradores de suas casas na hora do temporal foi delicada. “Teve locais que fui nadando para poder ajudar a retirar as pessoas de suas casas”.

Sobre como foi feita a seleção de moradores para receber a ajuda, ele disse que foi juntamente com sua equipe e técnicos da Secretaria nos pontos mais críticos, onde tem pessoas com deficiência, próximo a valões,  valas e pessoas que moram em barracos de madeira.

O secretário João Mendes de Jesus diz que essa ação é importante para garantir a segurança alimentar de quem perdeu tudo, inclusive alimentos nas chuvas. “Estamos trabalhando 24 horas por dia para dar todo suporte necessário para quem está em vulnerabilidade social e continuaremos acompanhando essas famílias por meio dos nossos programas”.

  • 18 de abril de 2019