SMASDH desenvolve ações em homenagem aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Publicado em 04/12/2018 - 13:06 | Atualizado em 08/03/2019 - 16:08

Prefeitura recebe feira O Mundo é Meu Refúgio com a exposição de trabalhos produzidos por refugiados.

Durante dez dias, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos realiza oficinas, palestras, feira, tour, rodas de conversa, seminários entre muitas outras ações em celebração aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O evento de hoje acontece na Prefeitura do Rio de Janeiro, e foi marcado pela Feira “O Mundo é o Meu Refúgio”. Estampas, sorrisos, músicas e muita animação marcaram a exposição de comidas, adereços e artesanatos produzidos por refugiados que compõem as atividades da SMASDH no II Festival Rio+ Humano.

Os expositores são refugiados que estão no Rio de Janeiro, e aqui, por meio do artesanato e do fortalecimento de suas culturas, geram renda e mantém vivas suas raízes. As 11 barracas instaladas expuseram trabalhos dos refugiados de Colômbia, Gâmbia, República do Congo, Angola, Haiti e Senegal.

A colombiana Nally Camacho falou um pouco sobre a oportunidade de levar seu trabalho aos servidores da Prefeitura do Rio:

“Espero que seja a primeira de muitas experiências como esta, e que o pessoal abrace nosso trabalho. Quando saí do meu país eu não trabalhava com artesanato, mas em sete anos no Brasil desenvolvi esse trabalho com a minha família, tudo é feito em casa. Além disso, também trabalho com comidas colombianas. Faço eventos e também vendo meus produtos por encomenda com muito carinho”.

Dentro da programação, mulheres congolesas fizeram turbantes nas funcionárias da Prefeitura, bem como nas visitantes de forma gratuita. O material foi cedido por Furnas, com o propósito de ressaltar a beleza da mulher, pois essa é a função do turbante e de suas cores vibrantes.

A gambiana Mariama compartilhou sua alegria em poder apresentar suas peças artesanais ao povo carioca: “Estou achando o máximo, é a melhor sensação expor seu trabalho e ouvir elogios, pois nossa história é muito rica e queremos que todos a conheçam nossa música, nossa arte e nossa alegria”.

A feira aconteceu das 9h às 14h na Prefeitura. Porém, as ações que compõem as festividades em celebração aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos acontecerão até o dia 10 de dezembro, confira: