Secretário João Mendes de Jesus participa da entrega de 320 RGIS na Zona Oeste

Publicado em 02/08/2019 - 17:32 | Atualizado em 02/08/2019 - 17:32

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, juntamente com o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, entregou hoje o Registro Geral de Imóveis (RGI) a 320 famílias, que vivem no Condomínio Recanto da Natureza, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

De acordo com secretário de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno, o empreendimento tem 384 proprietários, mas 64 ainda passam por processos de revisão em suas documentações, e só deverão receber seus registros posteriormente,  assim que cumprirem as exigências.

“O RGI para muitos é a concretização de um sonho, quando uma família é reassentada e vem para uma unidade do Minha Casa, Minha Vida. O sonho delas é ter a garantia de que esse bem, que é deles e vai ficar para os parentes, seus entes no futuro. É uma garantia de que ninguém tirará essas pessoas da casa própria” — afirma Sebastião Bruno.

O secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, ressaltou a importância da propriedade registrada, sobretudo para as famílias com pessoas com deficiências. “Entregar moradias, de fato, é cuidar das pessoas, é olhar para os mais pobres, olhar pelo Estado e atender aos cidadãos. Prefeito vai em frente” — completou o secretário.

Uma dessas pessoas, com deficiência atendida pelo programa, é Luciana de Oliveira, de 41 anos, que mora com a mãe Lúcia Helena de Oliveira, de 62 anos.  Portadora de microcefalia, Luciana não conteve as lágrimas ao lado da mãe, ao receber o RGI das mãos do prefeito.

As duas moravam na Comunidade da Nova Holanda, no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, onde também sofriam com a violência. “Eu vivia de aluguel e pagava com o benefício da LOAS. Agora vamos ter uma qualidade de vida melhor. Esse é o dia mais importante das nossas vidas” — disse a mãe.

Maria das Graças Jardim, de 36 anos, tem duas filhas Emilly, de 11 anos, e Evilly, de oito anos, que sofre com Atrofia Muscular Espinhal — AME. Ela comemorava com a sua mãe que veio do Belém, especialmente para celebrar com a filha o recebimento do documento da casa própria. “Hoje eu tenho a minha casa própria. Isso é muito importante pra nós, porque com isso vou dar uma melhor qualidade de vida para minha filha”.

O Prefeito Marcelo Crivella, que participou e celebrou com os moradores a entrega dos documentos, falou da importância da regularização dos imóveis no município. “Nós precisamos dar prosseguimento ao processo do Minha Casa Minha Vida, que é regularizar a situação dos imóveis. As pessoas entram no apartamento, mas ficam sem escritura, sem o Registro Geral de Imóvel. Hoje, elas estão recebendo o RGI. Isso dá para elas uma autonomia, porque se amanhã a pessoa morrer – e ninguém quer isso –  terá um documento para deixar de herança. Se ela precisar também pegar um dinheiro emprestado, tendo uma garantia como o imóvel, os juros serão muito mais baratos. É o coroamento para quem se esforçou, trabalhou e adquiriu o seu imóvel. Tem agora o seu RGI, o mesmo documento que tem o morador de um apartamento na Vieira Souto, na Zona Sul, completou o prefeito.

Nos últimos dois anos, a Prefeitura já beneficiou 6.091 famílias do programa habitacional com o RGI. A previsão é de que outras 4.647 famílias sejam contempladas com o documento ainda na atual gestão.