Roda de Conversa debate sobre Amor Próprio

Publicado em 28/05/2019 - 20:05 | Atualizado

Dados do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) mostram que, durante os dois primeiros meses deste ano, foram registrados 22.360 novos processos de violência contra a mulher. A cada hora 15 novas denúncias são registradas na Justiça.

Os números preocupam e pensando nisso a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), por intermédio da Subsecretaria de Políticas Para a Mulher e a escritora do livro Desafio do Amor Próprio, Michele Pin, realizaram hoje a roda de conversa com o tema Amor Próprio, no Memorial Municipal Getúlio Vargas, na Glória, Zona Sul do Rio de Janeiro.

A subsecretária de Políticas para a Mulher, Joyce Braga, Michele Pin e a psicóloga, especialista em saúde da mulher, Presciliana Vital, debateram, juntamente com cerca de 70 mulheres, sobre a importância da auto valorização e do amor próprio antes de se iniciar qualquer outro relacionamento.

Joyce falou sobre a importância da mulher se libertar do ciclo de violência. “Nós temos que nos dar liberdade, virar a página e escrever de novo”— afirma. Ela conta que o evento foi muito positivo. “Recebemos mulheres abrigadas por risco eminente de morte dando seus relatos e contando como foi importante romper com a violência doméstica que sofriam e com coragem construir uma nova vida”— conta Joyce.

As adolescentes assistidas pela Unidade de Reinserção Social (URS), Frida Kallo, compareceram e ficaram encantadas com o conteúdo.

Michele Pin que, além do livro realiza na internet um trabalho de conscientização sobre as mulheres, falou sobre autovalorização. “A mulher não precisa ser outra pessoa para se amar, basta se conhecer e se valorizar. Hoje nós estamos te mostrando um novo caminho para que você possa reescrever a sua história”— explica a escritora.

Michele ficou muito feliz em participar do evento. “Foi uma experiência incrível poder compartilhar de todo esse estudo que eu venho fazendo sobre o amor próprio. Acabei de lançar o livro, então esse evento junto com a Subsecretaria é de uma importância enorme para todas nós mulheres. Despertar o amor próprio é algo único. Hoje foi dia de autoconhecimento, o que eu considero que seja o caminho que vai levar a mulher aonde ela quiser ir. E quando a mulher se conhece, ela consegue se livrar de situações muito perigosas como, por exemplo, a violência doméstica. O autoconhecimento é a chave”— explica a escritora.

Durante o bate papo, as mulheres de todas as faixas etárias e classes sociais variadas expuseram seus desafios e suas conquistas no dia a dia mostrando a importância e a força que a rede de apoio exerce sobre a mulher vitima de violência.

Na ocasião, Michele Pin realizou uma sessão de autógrafos com o livro “Desafio do Amor Próprio”.