Profissionalismo e ressignificação da vida no Rio Acolhedor

Publicado em 11/11/2019 - 21:43 | Atualizado em 12/11/2019 - 19:15

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) realizou no Rio Acolhedor, unidade de reinserção social da SMASDH, localizado no bairro de Paciência, Zona Oeste do Rio de Janeiro, formatura para cerca de 70 alunos nos cursos de Horticultura do Projeto Horta Acolhedora Carioca, idealizado pela Subsecretaria de Proteção Social Básica, subpasta da SMASDH.

Na ocasião, também celebrou-se a formatura de alunos no curso de Leitura de Plantas Arquitetônicas, promovido pela direção do Rio Acolhedor.
Os cursos profissionalizantes tem o objetivo de levar ressignificação para os usuários da unidade e para aqueles que são atendidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (CREAS), da região.

A gerente de Segurança Alimentar e Nutricional da Assistência Social, Mara Bastos, é a idealizadora do Curso de Hortas. Para ela, a formatura significa algo muito especial.

“Este programa tem três anos de existência. Aqui eles aprenderam como montar uma horta e também como fazer um jardim, além da manutenção. Qualidade do solo, plantio, compostagem, colheita, pragas, como usar adubo orgânico, empreendedorismo são algumas das disciplinas ministradas” – explica.

Ela destacou ainda que o aluno já sai apto para procurar emprego ou clientes, sabendo, inclusive, como oferecer seus serviços com preços devidos.

Para a execução do Curso de Horticultura contou-se com o apoio da Gerência de Agroecologia e Produção Orgânica da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMAC), Secretaria Municipal de Educação (SME), Emater e Sebrae.

A engenheira agrônoma, responsável pela Gerência de Agroecologia e Produção Orgânica, Aline Meira, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, também compareceu ao evento. “Essa parceria nos deixa muito feliz. Conseguimos ceder as ferramentas, suprimentos, sementes e mudas. É muito bom ver que as unidades podem consumir um alimento orgânico e plantado pelos próprios usuários” – enfatiza.

Um dos formandos, que está bastante entusiasmado com a novidade é Reginaldo Anastácio, de 54 anos. “Para mim foi uma honra participar. Eu enfrentei uma fase de dificuldade financeira e problemas de saúde na minha família, tenho nível superior e tinha um bom emprego, mas, devido às circunstâncias, acabei vindo parar aqui no Rio Acolhedor. Fui muito bem acolhido, as pessoas me tratam com carinho e respeito. O curso foi uma grande oportunidade, a didática e pedagogia são excelentes. Esse já é o terceiro curso que faço aqui. Abracei de corpo, alma e espírito esta chance”- afirma.

O professor do curso de Leitura de Plantas Arquitetônicas, Robson Quintiliano, também entregou os certificados e falou sobre a ocasião.

“Quando vim apresentar o projeto, vim na intenção de passar conhecimento, o que de fato, aconteceu. Mas, aconteceu muito mais do que isso e eu saio mais forte daqui, pois diante da dificuldade que vocês enfrentam agora e vão enfrentar no futuro, eu percebi o quanto nós enquanto sociedade podemos colaborar uns com os outros e fazer com que as vidas de vocês podem melhorar. Se hoje eu tivesse demanda na minha empresa contrataria todos vocês tranquilamente. Vocês concluíram o curso com louvor”- parabeniza Robson.

O secretário da SMASDH, João Mendes de Jesus, conta que está orgulhoso de ver tantas pessoas dispostas a uma mudança de vida. Parabenizo a cada um que chegou até aqui. Nós sabemos que não é fácil concluir um curso, eu sei bem como é isso. Vim de uma família muito pobre, morei no morro e enxerguei nos estudos e no trabalho a única forma de ter novas possibilidades e meus sonhos realizados. Vocês tem um diferencial, a força está em vocês. Parabéns e contem conosco sempre”- finaliza o secretário.