Pré-conferência de Direitos Humanos discute temas para a população

Publicado em 13/11/2019 - 21:24 | Atualizado em 13/11/2019 - 21:49

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) realizou hoje, na Universidade Veiga de Almeida, Campus Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, a terceira Pré-Conferência Municipal de Direitos Humanos.

A finalidade do encontro é mobilizar as representações de órgãos públicos e entidades da sociedade civil, em cada território para levantar os avanços e dificuldades enfrentados para a efetiva implementação do Plano Municipal de Direitos Humanos, bem como propor novas temáticas.

Representantes de entidades governamentais e não governamentais atuantes no território de abrangência de cada Coordenadoria de Assistência Social e Direitos Humanos (CASDH) lotaram o auditório da Universidade.

Seis grupos se reuniram e debateram sobre os eixos temáticos: Interação Democrática entre Estado e Sociedade Civil; Desenvolvimento Sustentável e Direitos Humanos; Universalizar Direitos em um Contexto de Desigualdade; Segurança Pública; Acesso à Justiça; Combate à Violência; Educação e Cultura em Direitos Humanos; e Direito à Memória e à Verdade. Ao final do debate, cada grupo elaborou propostas exclusivamente do seu eixo.

A professora de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), e procuradora do Município do Rio de Janeiro, Arícia Fernandes Correia, realizou a palestra “Direitos Humanos: O que temos a ver com isso?”

A escritora e coaching, representante da Sociedade Civil, Maura de Oliveira, levou um depoimento de ressignificação de vida. Ela chegou a viver por dez anos em situação de rua e hoje se encontra em uma realidade totalmente diferente, comprovando que é possível a transformação quando os direitos devidos são oferecidos.

Na ocasião, também foram definidos sete delegados, pessoas escolhidas dentre a representação do governo e da sociedade civil, que terão voz ativa e poderão votar na Conferência Municipal, com data prevista para acontecer em 10 e 11 de dezembro.

A coordenadora da 7. CASDH, Joelma Ferreira, disse que a oportunidade foi bastante interessante. “Tivemos em nosso público, adolescentes, adultos e idosos, um público plural. Falar para o público jovem e idoso, que perpassou por toda essa trajetória de direitos humanos do tema direitos humanos e que em pleno 2019 é importante. Nós ainda encontramos pessoas que não tem os seus direitos assegurados e por isso foi muito gratificante.

O secretário Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, se mostrou entusiasmado. “A coordenação e toda equipe da 7. CASDH estão de parabéns. Precisamos trabalhar para que todo cidadão carioca tenha seus direitos garantidos e essa pré-conferência foi especial. Deixo claro mais uma vez que a SMASDH está empenhada em oferecer o melhor para todos”- afirma o secretário.