Mais de 70 escoteiros pintam abrigo de idosos no Recreio

Publicado em 04/04/2019 - 12:25 | Atualizado

O que mais daria alegria aos velhinhos, segundo direção do asilo, seria revitalizar a área de convívio: o pátio interno, já muito degradado. E eles colocaram a mão na massa!

A manhã de sábado (30) de 72 crianças e jovens, que fazem parte dos Escoteiros do Rio, foi dedicada a pintar o pátio interno e a fachada do Centro de Acolhimento de Idosos Maria Vieira Bazani, no Recreio dos Bandeirantes. Além de revitalizar a área, eles doaram lençóis e kits de higiene arrecadados em campanha feita pelos adolescentes.

Há dois anos, os participantes do grupo Escoteiros do Ar Baden-Powell, que reúne jovens do Recreio e da Barra da Tijuca, haviam visitado este mesmo abrigo municipal para levar afeto e convívio social aos idosos. “Daí surgiu a ideia de fazer algo mais”, conta Marta Aline Martins, 45 anos, uma das chefes da tropa de escoteiros.

Quando os escoteiros entraram em contato com a direção do asilo para perguntar qual seria a melhor forma de ajudá-los, descobriram que a demanda mais urgente era a pintura do pátio interno. A segunda necessidade, na lista de prioridades, era a falta de lençóis e produtos de higiene pessoal.

Grupo reunido em frente ao asilo antes de começar o mutirão – foto: arquivo pessoal

A campanha para arrecadar verba e comprar o material necessário para fazer a pintura, assim como conseguir todas as doações pedidas, foi iniciada há mais de um mês por uma das três tropas deste grupo de escoteiros, a Tropa II Phoenix, formada por crianças e jovens de 11 a 15 anos.

Mas a ideia contagiou outros escoteiros, que se juntaram ao mutirão, como a Tropa III Rompe Mato, da mesma faixa etária, e o Clã dos Pioneiros, com jovens de 18 a 21 anos.

“Somos todos voluntários e fomos de coração aberto. Nosso objetivo era fazer o melhor para o próximo”, disse Marta. No asilo, eles participaram não só do mutirão de pintura, que acabou sendo rápido devido à quantidade de gente ajudando, mas também conversaram com os idosos e resgataram vínculos feitos no último encontro.

 

Fonte: Rio de Boas Notícias

  • 4 de abril de 2019