Estrangeiros conhecem o trabalho da Assistência Social

Publicado em 23/09/2019 - 23:32 | Atualizado em 24/09/2019 - 09:17

Até a década de 1940, a Assistência Social no Brasil era baseada na caridade e solidariedade religiosa, atendendo famílias em situações de vulnerabilidade advindas da Segunda Guerra Mundial.

Assim, a Assistência foi crescendo e seus programas acompanharam as demandas do desenvolvimento econômico e social do País.

Atualmente, a Assistência Social na cidade do Rio de Janeiro, por intermédio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), é responsável pela gestão e coordenação da Política Nacional de Assistência Social, Direitos Humanos e Direitos das Mulheres.

A SMASDH implementa e executa políticas públicas que garantam aos cidadãos e grupos em situação de vulnerabilidade social acesso aos direitos socioassistenciais.

O trabalho da Secretaria tem se destacado e durante o mês de setembro a SMASDH recebeu a visita de representantes do México, Angola e China para conhecer de perto o trabalho e conversar sobre a possibilidade de levar projetos que já estão em bom funcionamento no município para fora do País.

A representante do Consulado Geral do México no Rio de Janeiro, Lilia Paola Martínez, esteve na sede da Assistência e se reuniu com o secretário João Mendes de Jesus e a equipe técnica.

Lilia pôde conhecer algumas das práticas da Secretaria e conversar sobre a possibilidade de se criar futuramente um acordo de cooperação no âmbito da Assistência Social.

“Estamos iniciando esta pesquisa, pois a Cidade do México quer saber quais são as melhores práticas no mundo. Queremos melhorar os processos de atendimento para adotar provavelmente alguns programas que já existem aqui” – explica.

Wanderson Cruz / Prefeitura do Rio

Lilia, deverá voltar em breve para conhecer os equipamentos da Prefeitura do Rio. Ela também enfatizou o trabalho diferenciado realizado pelo secretário João Mendes de Jesus.

“Quero cumprimentar o secretário, pois sei que tem uma longa trajetória na defesa dos direitos humanos” – parabeniza.

Após estreitar o relacionamento com o México, foi a vez da cônsul de Angola, Suzana Pedro, entrar em contato com a SMASDH. A comitiva da cônsul visitou o Rio Acolhedor, equipamento da Secretaria que abriga e assiste mais de 300 pessoas em situação de rua, no bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.

Durante a visita, Suzana Pedro agradeceu a recepção.“Essa visita é uma grande oportunidade de aprendermos com o trabalho que vocês estão desenvolvendo aqui no Brasil e quem sabe não levamos para o nosso país” – afirma a cônsul.

Wanderson Cruz / Prefeitura do Rio

A China, o país mais populoso do mundo, enviou doze representantes de províncias que desenvolvem políticas públicas de assistências sociais, com a finalidade de discutir as práticas do serviço público nos dois países.

A China tem a meta de erradicar a pobreza até o final de 2020. Atualmente, existe cerca de 16 milhões de pessoas em situação de pobreza no país, sendo que o governo chinês considera que famílias que vivem com 50 dólares de renda per capita estão em vulnerabilidade econômica e por isso necessitam de assistência social.

“A China e o Brasil são países que estão em desenvolvimento. Esta visita ao Rio irá nos ajudar a conhecer as práticas aplicadas aqui e aprender novas medidas que nos servirão de inspiração para melhorar o atendimento ao público no nosso país” – conclui o chefe da delegação Wei Daxue.

Durante as reuniões, foram explanadas para os representantes dos três países diversas ações da Política de Assistência Social aplicadas no município do Rio de Janeiro, como CadUnico, Bolsa Família, Cartão Família Carioca, Benefício de Prestação Continuada, e também sobre políticas para assegurar moradia de baixo valor para as classes menos favorecidas, a exemplo do Programa Minha Casa Minha Vida.

Fábio Costa / Prefeitura do Rio

O secretário da SMASDH ficou bastante agradecido com esta proximidade. “Eu fico muito honrado em receber representantes de países tão importantes aqui em nossa cidade. A SMASDH está à disposição para cooperar na troca de ideias sobre os serviços públicos prestados, a fim de melhorar cada vez mais a qualidade de vida das pessoas que precisam da Política de Assistência Social” – afirma João Mendes de Jesus.