Copa dos Refugiados inicia os jogos da inclusão e solidariedade

Publicado em 14/09/2019 - 21:25 | Atualizado em 19/09/2019 - 12:22

Começaram hoje, no Clube da Aeronáutica, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, os jogos classificatórios, fase Rio da Copa dos Refugiados 2019.

Com o propósito de levantar a bandeira da inclusão e contra a xenofobia, o evento realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), em parceria com a ONG África do Coração, promove a integração entre os jogadores, além de trazer mais visibilidade ao tema do refúgio no Brasil evidenciando os talentos e conhecimentos dessa população.

Outra proposta da Copa é chamar a atenção para as demandas dos imigrantes que vivem no País, bem como integrar as culturas.

A Copa conta com o patrocínio do Serviço Social do Comércio (Sesc), o apoio da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) e da Organização Internacional para Migrações (OIM). O tema da competição este ano é “Reserve um minuto para ouvir uma pessoa que deixou o seu país”.

Em 2019 serão 1.120 atletas, de 39 nacionalidades participando do torneio, considerado um dos maiores projetos de integração esportiva envolvendo refugiados e imigrantes que optaram por viver no Brasil.

Oito seleções de três continentes se enfrentaram neste sábado. Angola, Chile, Colômbia, Guiné-Bissau, Haiti, Congo, Síria e Venezuela entraram em campo e mostraram que tem paixão por futebol, talento e domínio de bola.

O técnico da seleção lda Angola, atual campeã da Copa, o professor Garcia, está bastante confiante no bicampeonato. “Almejamos a etapa nacional. Temos o objetivo de vencer os jogos e chegar até a final. A expectativa é muito grande e vamos fazer um jogo lindo” – determina.

O secretário da SMASDH, João Mendes de Jesus, juntamente com a subsecretária de Direitos Humanos, Quésia Betania, deu o pontapé inicial da partida. Ele lembra que no ano passado, quando foi realizada a etapa Rio, afirmou que a final do campeonato seria em campos cariocas. Hoje, o secretário fica feliz em ver que aquilo que pensou está acontecendo. “Quero agradecer a todos os parceiros e primeiramente ao Everardo Silva. Você veio para a SMASDH com uma bagagem enorme, foi superintendente da Suderj, conhece de futebol, entende tudo e por isso nós estamos aqui realizando o trabalho com toda esta magnitude. Agradeço a todos os parceiros, os assessores da SMASDH, ao Clube da Aeronáutica, Sesc e Cruz Vermelha. Desejo uma excelente partida a todos os nossos competidores. Que todos saiam vencendo pela integridade. Sintam-se brasileiros, estamos trabalhando para que tenham acesso a todos os serviços do Rio de Janeiro. Sucesso!” – conclui.

A Banda da Guarda Municipal abrilhantou o evento com a execução do Hino Nacional.

No próximo sábado (21), as equipes disputarão a semifinal e a final no campo do Fluminense, em Laranjeiras. Todas as partidas são abertas ao público.

 

 

  • 14 de setembro de 2019