Barbearia aceita desafio e atende pessoas em situação de rua em parceria com a SMASDH

Publicado em 28/01/2019 - 15:43 | Atualizado em 08/03/2019 - 15:47

Participaram da ação social os Creas de Laranjeiras, Engenho de Dentro e Taquara.

A rede de barbearia Barber House aceitou o desafio #chapolinchallenge lançado pelo perfil do Chapolin Sincero na rede social.

Em parceria com a SMASDH, os barbeiros foram até as três unidades da Pasta: Creas Maria Lina, em Laranjeiras; Creas Janete Clair, Engenho de Dentro; e Creas Daniela Perez, em Taquara.

As equipes de abordagem avisaram sobre os serviços que seriam prestados hoje nessas unidades, sendo que as pessoas que aceitaram o convite tiveram a oportunidade de cortar o cabelo e fazer a barba gratuitamente.

 

Entre os atendidos, o senhor Miguel, de 59 anos, que estava nas ruas e apresentava problemas de saúde, cortou o cabelo, fez a barba e aceitou acolhimento e tratamento médico.

O secretário João Mendes de Jesus acompanhou a ação no Creas Maria Lina e parabenizou a iniciativa da Barber House.

“Queria agradecer a parceria da barbearia que promoveu essa ação social e atendeu essas pessoas. Muitos têm histórias sofridas, passaram por muita luta e hoje tiveram a oportunidade de restaurar a autoestima e receber um tratamento digno dos barbeiros e dos nossos assistentes sociais” – agradeceu

O dono da rede de barbearia, Roberto Darze, explicou que sempre teve vontade de fazer uma ação social como essa e viu a oportunidade por intermédio do desafio do Chapolin. Toda a equipe foi mobilizada e os barbeiros de três unidades da empresa foram selecionados para participar da ação.

Entenda o desafio

Em uma de suas postagens no Instagram, o administrador da conta Chapolin Sincero falou que seria bom comer pizza também durante o dia e não somente à noite como se costuma fazer.

Uma rede de pizzaria respondeu dizendo que enviaria as pizzas para ele, porém, ele agradeceu e então lançou o desafio pedindo para que eles entregassem às pessoas em situação de rua.

A ação solidária mobilizou os internautas e grandes e pequenas empresas começaram a fazer doações à população de rua.