Assistência realiza parceria para capacitar jovens e adultos assistidos pelos Creas

Publicado em 04/09/2019 - 18:15 | Atualizado em 04/09/2019 - 18:36

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, em parceria com a Fundação Parques e Jardins e a Fundação Rio Zoológico, assinaram, hoje, termo de compromisso com a finalidade de capacitar adolescentes e jovens, que estão cumprindo medidas socioeducativas, acompanhados pelos Creas, bem como adultos que fazem parte do Programa Penas Alternativas, que são encaminhados pela Vara de Execução Penal para os Creas, a fim de alocá-los na rede de serviços para o cumprimento da pena de Prestação de Serviços à Comunidade.

A assinatura do termo cria o projeto Sementes do Bem, que disponibilizará cursos nas áreas de jardinagem, paisagismo, cuidado com os animais, educação cultural e patrimonial e terão duração de seis meses. Após a conclusão do curso, os alunos do projeto receberão um certificado profissional e terão a oportunidade de estar capacitados e preparados para o mercado de trabalho.
A SMASDH realiza, por meio de equipe de profissionais, o acompanhamento desses jovens ao cumprirem as medidas socioeducativas, em 14 Creas nas dez áreas programáticas da cidade. As equipes são compostas por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e advogados, que realizam o atendimento dos adolescentes e suas famílias, contribuindo para o acesso a direitos, promoção da autonomia e fortalecimento de vínculos familiares, comunitários e sociais.

Alguns jovens assistidos pelos equipamentos da SMASDH estiveram presentes no evento e na oportunidade fizeram apresentações de música e recitação de poema. Além disso, houve a entrega dos crachás do Projeto Sementes do Bem representando o início dessa grande ação.

“A ação integrada entre SMASDH e a Fundação Parques e Jardins será fundamental para o desenvolvimento do adolescente, tendo como foco o desenvolvimento de atividades socioeducativas, assim como favorecerá ao público adulto gerando oportunidade de cumprimento das atividades de Prestação de Serviços à Comunidade de maneira atrativa” – afirma João Mendes de Jesus.