Mutirão da Castração: tem agendamento nesta terça, 4, no Instituto Jorge Vaitsman

03/06/2019 18:18:00


São 110 vagas exclusivas para gatos, com distribuição de senhas a partir das 7h para o procedimento que acontece no próximo dia 15

A equipe do Instituto Municipal Jorge Vaitsman faz nesta terça-feira, dia 4, o agendamento da sexta edição do Mutirão de Castração 2019, que acontece no próximo dia 15, terceiro sábado de junho. A inscrição é feita por senhas distribuídas por ordem de chegada, a partir das 7h, no próprio instituto, na Avenida Bartolomeu de Gusmão, 1.120, em São Cristóvão, Zona Norte. Uma das ações desenvolvidas pela Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses para conter a epidemia de esporotricose na cidade, o mutirão castra e um só dia 110 gatos, 55 machos e 55 fêmeas. Implantado em 2017 pela Prefeitura do Rio, o programa que é gratuito já castrou 1.760 animais. Com a chegada de mais médicos-veterinários, o serviço deve ser ampliado já a partir de julho.

 

 

Para o agendamento, o dono do animal deve apresentar comprovante de residência e CPF, documento que dá direito a castrar até três animais. Uma das vantagens da cirurgia é a redução da ansiedade e do estresse nos animais, que ficam mais tranquilos, diminuindo as fugas e as disputas por territórios e, consequentemente, os riscos de atropelamentos e brigas que deixam arranhões e outros ferimentos causadores da esporotricose e da raiva. A castração também reduz os índices de câncer, piometra (infecção no útero), TVT (tumor venéreo transmissível) e outras doenças infectocontagiosas, proporcionando mais tempo de vida aos que são submetidos ao procedimento que, como explica a médica-veterinária Patrícia Nuñez, coordenadora de Zoonoses da Vigilância, mantém o instinto animal intacto.

- Além da redução da esporotricose, a castração traz muitos benefícios. A fêmea castrada não entra mais no cio, o que evita a agressividade por excitação sexual constante e elimina a gravidez psicológica, uma das causas da infecção das mamas. E tudo isso sem alterar o instinto animal - explica Patrícia Nuñez, informando que, além dos quase 1.800 gatos castrados no mutirão desde 2017, outros 7.315 animais (a maioria cães e gatos) passaram pelo procedimento no mesmo período.


Imagens relacionadas: