Lançamento do programa de ensino de lutas em escolas municipais, aos sábados, é aprovado por alunos

27/10/2019 19:24:00


Iniciativa da Prefeitura do Rio acontece durante o Sábado Carioca, que oferece reforço escolar e refeição gratuita para alunos

Começou neste sábado, 26/10, o primeiro dia do projeto Escola de Lutas em unidades municipais atendidas pelo programa Sábado Carioca, iniciativa da Prefeitura do Rio que visa abrir os portões das escolas para receber alunos, aos sábados, de 8h às 12h, e oferecer atividades culturais e de reforço escolar, com almoço ao final do dia. O Escola de Lutas, projeto batizado no Palácio da Cidade, em Botafogo, na última segunda-feira, 21/10, pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella; a secretária municipal de Educação, a professora Talma Romero Suane; e o vereador Arar, entre outras personalidades, inclui a prática de lutas marciais nas escolas municipais. Boxe, muay thai, jiu-jitsu e capoeira são algumas das modalidades oferecidas nas 839 unidades atendidas pelo Sábado Carioca.

Neste primeiro sábado de Escola de Lutas, a Escola Municipal Bolívar, no Engenho de Dentro, foi uma das 37 primeiras unidades beneficiadas com aulas lutas marciais. Os alunos do 7º ao 9º ano, que já praticam esportes na escola, aproveitaram a presença do professor de Educação Física, graduado em capoeira e instrutor de luta olímpica, Washington Adolfo Batista, para aprimorarem os conhecimentos e práticas capoeirísticas e olímpicas na quadra da escola. Para o professor, abrir as unidades para oferecer aulas extras de esportes aos sábados permite que o trabalho realizado pela escola seja aprofundado.

— O Sábado Carioca já tem trazido muitos benefícios para os estudantes. E agora, com a opção do esporte, abrimos um leque de possibilidades: divulgar a cultura brasileira através da capoeira e de outras lutas, e os princípios de cidadania, resiliência e respeito que sempre trabalhamos com as crianças por meio do esporte — disse o professor.

Mesmo com bom desempenho na escola, o aluno Jonas Natan, de 13 anos, do 8º ano, quis ir no primeiro dia do Escola de Lutas para receber treinamento extra de capoeira e luta olímpica. Fascinado por esportes, ele prefere estar na escola aprendendo mais do que em casa.

— A aula aos sábados é algo muito interessante, porque tira a gente do sofá para fazermos algo que gostamos, que é o esporte. E luta é a minha paixão, adoro competir. Pretendo continuar vindo porque foi muito divertido.

Para Bianca da Silva de Moraes, 12 anos, estuda no 7º ano, a iniciativa da Prefeitura do Rio pode trazer mais jovens para as práticas esportivas.

— A gente aprende muito com luta, como respeitar o colega e aceitar nossos erros. Esse projeto tem que que continuar, até mesmo para motivar outros alunos a tentar luta como uma opção de lazer.

Já na sala de aula, os estudantes que são atendidos pelo Sábado Carioca desde agosto deste ano, continuam recebendo aulas de reforço das professoras de Português e Matemática. Com atividades lúdicas, as docentes têm impulsionado os alunos de diferentes anos letivos para superarem dificuldades básicas que fazem diferença no cotidiano de estudos.

A professora Valéria Faustino, por exemplo, trabalhou as operações matemáticas básicas com os estudantes através de jogos em grupo. 

— Neste momento, a gente tem a chance de ver cada aluno com baixo desempenho de perto, identificar e tratar suas dificuldades. Para eles, é interessante trazer diferentes atividades que vão abranger o currículo escolar. E, quando eles não errarem mais essas operações, vão poder avançar muito em conteúdos mais complexos — explica a professora.

Na turma de Português, é a professora Eliane Bruno quem auxilia os estudantes na interpretação de texto. Também focada em identificar dificuldades, é realizada a leitura atenta e a discussão sobre o assunto abordado.

— Na nossa turma de sábado, nós também desenvolvemos atividades que visam a melhoria de desempenho em leitura e interpretação: esmiuçamos os conceitos de fato e opinião com exemplos diversos e realizamos simulados de provas para avaliarmos os avanços.

Ao final da manhã, todos os estudantes que compareceram à unidade almoçaram estrogonofe de frango, arroz com cenoura e batata sauté preparado pela merendeira Jakeline Golçaves de Araújo. Para ela, a alimentação caprichada é um momento feliz do dia dos estudantes, que sempre repetem e agradecem a refeição.

— Uma das valiosas recompensas do nosso trabalho é ver que eles voltam todos os sábados e aprovam a nossa comida.

A diretora da Escola Municipal Bolívar, Ana Cristina Pollilo, acredita que a inclusão do projeto Escolas de Lutas com o Sábado Carioca também ajuda na autoestima dos estudantes.

— Estamos com foco em garantir sempre reforço escolar de qualidade e, com a chegada do projeto Escolas de Lutas, podemos trazer estudantes com outro perfil, aos sábados, para escola. Só hoje vieram 17 treinar capoeira e luta olímpica. São alunos que amam o esporte. É um momento para eles de ânimo, gás e de se sentirem valorizados, pois estamos dando continuidade a um trabalho que acontece no dia a dia e que é visto sob um olhar mais minucioso agora. 




56_INSTANCE_en5I 56_INSTANCE_en5I p_p_id_56_INSTANCE_en5I_


Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Sede: Rua Afonso Cavalcanti, 455 - Cidade Nova - 20211-110