Alunos da rede municipal de ensino do Rio fazem flash mob e param a Cinelândia

25/09/2019 12:31:00


Um flash mob organizado por alunos da rede municipal de ensino do Rio parou a Cinelândia, no Centro da cidade, na tarde de segunda-feira. A ação, que faz parte das comemorações pelos dois anos do programa Orquestra nas Escolas da Secretaria Municipal de Educação e contou com a participação do DJ Malboro, tem como objetivo reunir repentinamente um grande grupo de pessoas num local público, que fazem uma encenação e saem rápido do local.

O evento reuniu três mil alunos da rede municipal, que fazem parte do Orquestra nas Escolas. Eles surpreenderam o público com uma performance animada, mostrando a força do slogan da ação: “Educação gera transformação”. Reunindo o clássico e o funk, celebrando a diversidade musical, cantores, dançarinos e músicos com violinos, clarinetes, flautas e violoncelos, entre outros instrumentos de orquestra, acompanharam o som das carrapetas de Marlboro e do MC Bob Rum. A ação é a quinta etapa das comemorações pelo aniversário da orquestra, que mobiliza mais de 11 mil alunos.

A ação serviu também como uma homenagem aos 30 anos do chamado Funk Brasil, que tem o DJ Marlboro como um de seus pioneiros. No repertório do flash mob, trechos de músicas como “Trenzinho Caipira” e uma reunião de hits com “Rap do Silva”, “Rap do Salgueiro”, “Rap da Diferença”, “Rap da Felicidade” e, ainda, “Cidade Maravilhosa”.

– O evento é muito legal e estou muito feliz de estar aqui. Estudo flauta há um ano e “Cidade Maravilhosa” é minha música favorita – comentou Evelyn Mendes, de 11 anos, aluna da Escola Municipal Francis Hime.

Para Marlboro, a Secretaria Municipal de Educação investe no que há de mais emocionante para influenciar os alunos: na música. O DJ acredita que os estudantes se sensibilizam mais, e isso pode ajudar na aprendizagem.

– É a primeira vez que um DJ participa de um flash mob deste tamanho. Eu me sinto honrado. Com a música, fazemos rir, promovemos a paz. É o canal mais emotivo para o ser humano se comunicar. Com certeza, daqui sairão pessoas ainda melhores.

Para a coordenadora do programa Orquestra nas Escolas, Moana Martins, o sonho de muitas crianças e jovens está se tornando realidade com este trabalho junto à Secretaria Municipal de Educação:

– A educação transforma e queremos avançar ainda mais para oferecer novas possibilidades a estes alunos maravilhosos. Viva a educação carioca.

Finalizando a temporada de comemorações pelos dois anos do programa, os alunos-músicos da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca Rivadávia Corrêa fará o concerto de encerramento na próxima sexta-feira (27/09). O local ainda será confirmado. Ao longo deste mês de setembro, os estudantes estão se apresentando pela cidade. No dia 2, a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca, com 750 alunos, esteve no Theatro Municipal, no Centro, com a participação especial de João Bosco. Nos dias 4 e 5, a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca de Santa Cruz fez a sua estreia em grande estilo no palco da Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, ao lado do cantor e compositor Toquinho. Na última segunda-feira, dia 16/9, a Camerata de Choro da Escola Municipal Orsina da Fonseca e a Orquestra Verde tocaram no Largo da Carioca, no Centro do Rio.

Sobre o Programa Orquestra nas Escolas e OSJC

Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, o Programa Orquestra nas Escolas foi criado em 2017, por meio do estudo, da prática e da vivência musical. Em apenas dois anos, o programa já beneficia mais de 11 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino, espalhados por 52 escolas. Além das aulas nas instituições de ensino, o projeto conta com 14 formações musicais, entre elas a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca (OSJC).

Oferecida aos estudantes da rede em horários de contraturno e pós-turno escolar, as aulas do Programa Orquestra nas Escolas acontecem em diferentes regiões da cidade. Até o final do ano mais unidades serão incluídas no programa, como Espaços de Desenvolvimento Infantis (EDIs), atendendo alunos desde a pré-escola e atingindo 30 mil alunos no total. Entre as opções de escolha ao estudante estão: violino, viola, violão, violoncelo, contrabaixo acústico, oboé, fagote, trombone, saxofone, clarinete, bandolim, trompa, tuba, cavaquinho, flauta doce, flauta transversal, percussão, e canto coral.

Para fazer parte da OSJC, os alunos participam de audição e os aprovados passam a ensaiar duas vezes por semana com maestros. Cada integrante da orquestra recebe bolsa-auxílio no valor de R$ 200, além de lanche e vale-transporte. Alunos do 9º ano, quando seguem rumo ao Ensino Médio, têm a oportunidade de se tornar monitores da OSJC e demais orquestras do projeto. Atualmente o programa já conta com 62 monitores.

Em maio deste ano, uma comitiva com 61 estudantes da OSJC se apresentou na Espanha. Os músicos ficaram 12 dias no país europeu, passando por Madri Valência e Alicante, em um intercâmbio cultural, com diversas apresentações em salas de música e casas lotadas.




56_INSTANCE_en5I 56_INSTANCE_en5I p_p_id_56_INSTANCE_en5I_


Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Rua Afonso Cavalcanti, 455 - Cidade Nova - 20211-110