Representantes da ONU aprovam a merenda de escolas municipais durante o 1º Fórum do Pacto de Milão

31/05/2019 18:35:00


O 1º Fórum Regional das Cidades Latino-Americanas Signatárias do Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana proporcionou experiências únicas ao longo desta semana. Representantes de entidades internacionais vieram ao Rio de Janeiro trocar ideias e sugestões sobre como abordar concretamente os pontos em comum para viabilizar a implementação de uma alimentação saudável. Para ampliar o debate e conhecer bons exemplos de ações neste sentido, hoje, 31/5, uma comitiva de 30 membros da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura da ONU almoçou no Espaço de Desenvolvimento Infantil Marechal Hermes, em Botafogo. Escolhido dentre 187 cidades signatárias do Pacto de Milão, o Rio de Janeiro sediou o encontro pela primeira vez.

Os visitantes de 15 países tiveram uma mostra do Programa de Alimentação Escolar da Prefeitura do Rio, que oferece diariamente mais de 1 milhão de refeições para os alunos das unidades escolares municipais sob orientação técnica e nutricional do Instituto Municipal Annes Dias. Argentina, Guatemala, El Salvador, Granada, Belize, Jamaica, Paraguai, Haiti e Nicarágua foram algumas das nações representadas durante o almoço no EDI.

Carol Balib, chefe do escritório de Educação de Belize, aprovou o almoço e o tempero da comida brasileira servida aos alunos das escolas municipais. Para ela, a oferta variada de refeições é algo que precisa ser replicado por outras nações.

— Vocês servem quatro refeições para centenas de milhares de alunos todos os dias. Isso não é uma tarefa fácil. Estou impressionada. Essa experiência nos mostra que podemos fazer mais pelas nossas crianças e que a alimentação saudável importa — disse a representante do país caribenho.

Rachel Mathuvine, representante de Granada, está pela segunda vez no Brasil e ama comida brasileira. Para ela, é importante mostrar aos jovens não somente as melhores opções de alimentos, mas também a relação entre comida e o bem estar.

— No Brasil, eu percebi que vocês têm um cardápio muito farto de opções para cozinhar. A comida servida nas escolas do Rio é muito saborosa e adequada para as crianças. E os professores se preocupam em orientar sobre comer melhor e por que devemos fazer isso.

A diretora da unidade escolar, a professora Maria da Glória Duarte da Cunha, salientou que o seu núcleo pedagógico trabalha a alimentação saudável não somente no refeitório, mas também na sala de aula.

— Para a criança é muito importante mostrar concretamente como a comida influencia na sua qualidade de vida para que ele faça suas refeições na escola de forma saudável e até reproduza os bons hábitos em casa. Esta é uma ação que não se limita somente à escola. O que nós aplicamos com certeza será frutificado pela vida a fora — explicou a diretora do EDI.

Os representantes e convidados também participam de palestras, mesas-redondas e workshops ao longo de três dias sobre temas como "Alimentação e identidade", "Território e sustentabilidade" e "Realizações e desafios dos sistemas de alimentação urbana da América Latina". Ao final do evento, as autoridades participantes assinaram a Declaração do Rio, um documento com compromissos gerais para uma aliança latino-americana das cidades signatárias do Pacto de Milão.

O evento reuniu especialistas de entidades como a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO-ONU), a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) além de representantes de cidades da América Latina e da Europa de iniciativas brasileiras e do Poder Executivo.

O que é o Pacto de Milão

O Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana foi assinado em outubro de 2015 na cidade italiana que dá nome ao documento e representa um dos legados mais importantes da EXPO 2015, evento mundial cujo tema foi "Nutrir o Planeta, Energia para Vida".

O objetivo da iniciativa é criar uma rede de cidades comprometidas com o desenvolvimento e a implementação de sistemas alimentares sustentáveis. O Pacto estimula a troca de ideias e de sugestões sobre como abordar concretamente problemas comuns sobre temas que envolvam alimentação.
Estão previstas duas outras reuniões este ano. O 3º Fórum Regional das cidades signatárias africanas de língua francesa será realizado em Niamey, Níger, em junho. Em outubro será a vez de Montpellier, França, sediar o 5º Encontro anual das cidades signatárias do Pacto.




56_INSTANCE_en5I 56_INSTANCE_en5I p_p_id_56_INSTANCE_en5I_


Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Rua Afonso Cavalcanti, 455 - Cidade Nova - 20211-110