Na volta às aulas, SME cria subgerência do Complexo da Maré

07/08/2017 10:44:00


A volta às aulas veio acompanhada de uma boa notícia para a comunidade escolar da Maré. Atendendo a uma antiga reivindicação de professores e profissionais de apoio de suas 44 escolas, creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDI), a Secretaria Municipal de Educação criou a Subgerência Regional da comunidade. 

 

A representação vai permitir a agilização de ações pleiteadas pela direção das unidades ali localizadas, seja de ordem administrativa ou de prevenção a situações de risco, além de um olhar mais próximo da SME sobre as necessidades daquelas escolas. 

 

Ligada e sob a supervisão da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), a Subgerência terá o comando de Marisa Barros de Pinho, profissional com vasta experiência no Complexo da Maré, área onde trabalha há décadas. Até sua indicação para a nova função, a professora dirigia a Escola Municipal Escritor Lêdo Ivo. 

 

A ideia de criar uma gerência específica para a Maré nasceu no Grupo de Trabalho territorial da comunidade, que reúne cinco diretores de escolas. A professora Fátima das Graças Lima Barros, que coordena a 4ª CRE, afirma que a criação da Subgerência é uma iniciativa inovadora e abre espaço para melhoria do atendimento da comunidade escolar do bairro localizado às margens da Avenida Brasil, que hoje reúne 17.230 alunos – número equivalente ao da população de Sapucaia, município do Centro-Sul fluminense.

 

"O objetivo é desburocratizar e agilizar toda e qualquer ação da SME na Maré", disse ela.  Uma das articulações possíveis é a tomada de uma decisão mais rápida diante de uma situação de violência urbana. Já na área administrativa, uma das metas é uma melhor organização do sistema de vagas diante das demandas.

 

A Subgerência terá sede na Região Administrativa da Maré e sua estrutura está sendo desenhada com a participação dos profissionais que trabalham na região. "É preciso ouvir quem está no campo para que dê certo", avalia Fátima Barros.