Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro - RIOTUR
Seja bem-vindo, 2018

01/01/2018 11:15:00


 

Réveillon de Copacabana festejou a chegada de 2018 com

17 minutos de queima de fogos e mais de 10 horas de festa

 

 

        O clima festivo e o alto astral marcaram a última noite do ano de 2017 com o belíssimo espetáculo que pôde ser visto em especial numa das praias mais famosas do mundo, e cantada em dezenas de músicas: Copacabana. O Réveillon, promovido pela Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, por lá foi mágico e afetuoso. A noite teve direito a muitos abraços, o tema escolhido para a festa desse ano. Um público recorde lotou a orla da Princesinha do mar:2,4milhões de pessoas.

 

Para celebrar a chegada de 2018, a festa em Copacabana teve uma longa queima de fogos, com 17 minutos de espetáculo pirotécnico sincronizado a uma trilha sonora desenvolvida especialmente pelo produtor musical Daniel Lopes. No céu, vinte e cinco toneladas de fogos multicoloridos foram disparadas de onze balsas e formaram imagens como figuras geométricas, corações, estrelas, carinhas felizes, círculos e espirais, com um grande final em tom de dourado.

 

O espetáculo coreografado e piromusical, assinado pela Vision Show, teve grandes pinturas no céu, acompanhadas por músicas apoteóticas, com elementos eletrônicos e do samba. Doze telões ajudaram o público a assistir à grande festa, dez deles estavam espalhados pela orla e dois nas laterais do palco.

 

"Esse foi, sem sombra de dúvidas, o maior réveillon de todos os tempos. Mais de 2,4 milhões de pessoas na praia de Copacabana, sem contar nos outros palcos da cidade. A cidade está lotada, mais de 90% de ocupação nos hotéis de acordo com o balanço da ABIH-RJ. Esse foi o Réveillon do abraço e essa imagem de milhões de pessoas se abraçando foi um marco para a nossa cidade. Vai entrar para a história. Estamos muito felizes de realizar esse grandioso evento. Agora vamos estender essa festa até o dia 6 de janeiro, quando o mesmo palco irá receber um encontro inédito entre as 13 baterias das escolas de samba do Grupo Especial e os músicos da Orquestra Petrobras Sinfônica. Vai ser histórico assim como a noite da virada! Vamos em frente!", declarou o presidente da Riotur, Marcelo Alves.

 

 

A cantora Anitta entrou em cena logo após a queima de fogos, sendo seguida pelas escolas de samba campeãs do carnaval de 2017: Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel. O DJ Luiz Henrique encerrou a festa com vários hits. A Poderosa sacudiu e, literalmente, teve o maior público de sua carreira, que cantou junto e dançou até o chão os hits da carioca de Honório Gurgel – como "Sua Cara" e "Vai Malandra" -, que se emocionou e agradeceu pelo brilhantismo proporcionado pelo público à grande noite.

 

Antes da virada, o evento contou com apresentações de Frejat, Cidade Negra, Belo, Ana Petkovic, Alex Cohen e DJ Tucho no palco idealizado por Abel Gomes, VP de criação da agência SRCOM. Os atores André Marques e André Marinho foram os mestres de cerimônia do grandioso evento. Eles interagiram com a plateia, divertindo o gigantesco público nos intervalos dos shows.

 

    De acordo com estimativas da Riotur, a cidade recebeu cerca de 910 mil de turistas no período do Réveillon, que movimentaram a economia carioca com R$ 2,3 bilhões. Segundo levantamento realizado pela ABIH/RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seção RJ), a ocupação hoteleira foi de 97%, em média.

 

O Réveillon de Copacabana teve o patrocínio do MINC (Ministério da Cultura), SEC (Secretaria Estadual de Cultura) da Caixa Econômica Federal, Petrobras, BNDES Giro e Antarctica e conta ainda com o apoio da SPU (Secretaria do Patrimônio da União), ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro). Uma realização da Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, com a produção da SRCOM,o Réveillon de Copacabana é um evento oficial que inicia o Calendário Rio de Janeiro a Janeiro.

Números do Réveillon

 

Palco

4 mil metros quadrados

4 vezes maior do que no ano anterior

350 toneladas de estrutura metálica

 

Iluminação

61 tiras de LED de alta definição

 

Fogos

17 minutos de fogos

11 balsas oceânicas

25 toneladas de fogos

17 mil bombas

9 mil efeitos de menor calibre

250 metros de distância entre as balsas

400 metros de distância entre a areia de Copacabana e as balsas

 

Outros números

12 telões

30 torres de som

500 banheiros químicos

 

 

"Encontro do Samba" vai transformar a
Avenida Atlântica num sambódromo

 

 

A festa vai continuar no próximo sábado, 6 de janeiro, quando o "Encontro do Samba" vai acontecer no mesmo palco, montado em frente ao Hotel Copacabana Palace, para o evento idealizado por Abel Gomes, VP de criação da SRCOM.

 

As treze escolas de samba do grupo especial virão desfilando pela orla (7 sairão do Leme e 6 da altura da rua Figueiredo Magalhães), cantando sambas enredo antológicos e se encontrarão no palco com os cantores de cada agremiação, onde vão se apresentar com a Orquestra Petrobras Sinfônica, sob regência de Isaac Karabtchevsky, seu Diretor Artístico e Maestro Titular. O show contará também a participação de Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Iza.

 

 

A festa da virada foi comemorada em mais
nove pontos da cidade

 

 

No Parque Madureira, 35 mil pessoas curtiram Thiago Genthil, Vitinho, o pagode de Belo e o samba da Mangueira e do Império Serrano. No Flamengo, um público de 350 mil pessoas festejou a virada ao som de Dani, Michael Sullivan, Grupo Revelação, Salgueiro e São Clemente encerrando com muito samba.

 

A Ilha do Governador recebeu 70 mil pessoas, que aproveitaram a tradicional festa na praia da Bica, com Jonathan Alexandre, o pagode do Ferrugem e, claro, o samba da União da Ilha. No Piscinão de Ramos, 45 mil pessoas celebraram com o pagode de Tá Na Mente, os sambas da Grande Rio e da Beija-Flor sem contar com o som especial da dupla Lucas & Orelha.  

 

No IAPI da Penha, a festa com 35 mil pessoas, começou com o conjunto Aeroporto e seguiu animada com ImaginaSamba e Imperatriz Leopoldinense. A Ilha de Paquetá reuniu cerca de 4 mil pessoasem sua festa da virada na praia da Moreninha. Pique Novo, Bebeto Simpatia e o samba da Paraíso Tuiuti animaram a festa.

 

Na Praia do Recôncavo, em Sepetiba, Gabilly, Grupo Bom Gosto e a Unidos da Tijuca embalaram cerca de 40 mil pessoas na virada. Em Pedra de Guaratiba, a Rua Barros de Alarcão recebeu 10 mil pessoas ao som do pagode do Pura Amizade e do samba do Grupo Clareou e da Unidos de Vila Isabel encerrando a noite.

 

A Barra da Tijuca, que é uma das regiões que mais cresce da cidade, este ano apresentou a já tradicional queima de fogos com apoio da ABIH-RJ. O bairro contou com diversos pontos de queima de fogos, distribuídos estrategicamente para presentear turistas e moradores com um verdadeiro espetáculo pirotécnico, visível da Barra às Vargens. Além do quebra-mar e da Ilha Pura, participam os shoppings Village Mall e Barra World e os condomínios Novo Leblon e Riviera Del Fiori. No setor hoteleiro o Grand Nobile, Hilton Barra, Grand Mercure, Courtyard by Marriott Rio de Janeiro Barra da Tijuca, Ramada Hotel Recreio Shopping, Le Relais de Marambaia, Windsor Marapendi e Windsor Barra participaram da queima de fogos.




Serviços Serviços