Procon Carioca fiscaliza redução do diesel e preços abusivos

06/06/2018 18:33:00


O Procon Carioca está fiscalizando os postos de combustíveis para verificar se estão cumprindo a redução dos 46 centavos no litro do diesel, determinada pelo Governo. Oito postos já foram notificados esta semana para que apresentem relatório mostrando a queda do preço do diesel: quatro na Barra da Tijuca, um em Vila Isabel, dois no Andaraí e um no Grajaú.

 

A fiscalização também está exigindo que os postos informem, de forma clara e ostensiva, por meio de cartaz ou similar, o valor da redução do preço do litro do diesel, demonstrando o valor de revenda para o consumidor final no dia 21 de maio de 2018 e o valor do óleo diesel a partir do dia 1º de junho deste ano, sob pena de multa, conforme determina a Portaria 760 do Governo Federal, que entrou em vigor nesta quarta.

 

Segundo a presidente do Procon Carioca, Márcia Mattos, desde que a greve dos caminhoneiros começou, os fiscais do órgão já notificaram 20 postos para que apresentem variação de preço durante todo o mês de maio. "Assim, vamos poder avaliar se houve preços abusivos e, neste caso, multar os estabelecimentos. Mas é importante que o consumidor denuncie, nas redes sociais do Procon Carioca, postos que não reduziram o preço do diesel ou que estejam praticando ainda preços abusivos em outros combustíveis", disse a presidente.

 

No posto Ipiranga da Avenida das Américas, 7.000, na Barra da Tijuca, a gasolina comum foi encontrada a R$ 5,262.

 

Também foram notificados 13 supermercados. As denúncias podem ser feitas pelo facebook/ProconCarioca, pelo site www.rio.rj.gov.br/proconcarioca ou pelo telefone 1746.

 

O Procon Carioca já recebeu, desde o início da paralisação, 43 denúncias da população sobre preços abusivos em postos e supermercados.


Imagens relacionadas: