Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro

 

 


 

Crivella determina intervenções para garantir segurança na Avenida Niemeyer

07/02/2019 20:46:00


O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, determinou nesta quinta-feira, dia 7, a realização de um estudo sobre as condições do solo onde se assenta a cobertura vegetal na encosta da Avenida Niemeyer, em São Conrado. Com base nesse levantamento, a ser realizado pela Fundação Geo-Rio, serão definidas ações imediatas que afastem o risco de novos deslizamentos, como os que ocorreram durante a tempestade que vitimou a cidade do Rio de Janeiro ontem à noite.

 

Foto: Richard Santos / Prefeitura do Rio

 

Com o uso de helicóptero e drones, a análise já começou a ser feita. O prefeito citou a necessidade de remoção de parte da vegetação sobre a encosta:

 

– São árvores frondosas, são alavancas e, quando caem, trazem quantidade enorme de solo – frisou o prefeito: – Vivemos momentos trágicos no Rio de Janeiro nas últimas horas, devido a uma tempestade que há muito não se via na cidade. Uma precipitação intensa longa, acompanhada de ventos de mais de 100 quilômetros por hora. Ventos de 116 km/h são os mais baixos de um furacão.

 

O prefeito, que passou a noite e parte da manhã acompanhando o trabalho das equipes da Prefeitura no deslizamento na Avenida Niemeyer, lembrou que no ano passado o poder público municipal executou 40 obras de contenção de encostas na cidade, incluindo na Rocinha (Laboriaux e Divineia). Ele lamentou com profundo pesar as seis mortes ocorridas no município, em decorrência do temporal e decretou luto oficial de três dias.

 

O Secretário de Infraestrutura e Habitação, Sebastião Bruno, disse que às 16h20 desta quinta-feira foi retirado o ônibus soterrado pelo deslizamento na Avenida Niemeyer e onde estavam dois passageiros que faleceram. Ele afirmou que o trabalho entrará pela madrugada, com o objetivo de liberar a pista ainda nesta sexta-feira.

 

O secretário da Casa Civil, Paulo Messina, afirmou que, antes mesmo de o município entrar em Estágio de Crise, às 22h15 de quarta-feira, foi determinado que as equipes que trabalharam durante o dia não fossem desmobilizadas. Assim, elas foram reforçadas pelas equipes que assumiram o plantão seguinte. Cerca de dois mil funcionários de diversos órgãos atuaram nas ruas desde a noite de quarta-feira para reduzir os impactos da chuva.

 

Foto: Michel Filho / Prefeitura do Rio

 

Confira o balanço do trabalho da Prefeitura:

 

PONTOS DE ALAGAMENTO REGISTRADOS

 

Não existem mais pontos de alagamentos na cidade, registrados pelo Centro de Operações. Desde as 18h de ontem, foram 35 registrados no total.

 

VIAS INTERDITADAS

 

- Av. Niemeyer nos dois sentidos - devido à queda de barreira e acidente com ônibus;

- Mergulhões na Barra da Tijuca: os dois da Av. Ayrton Senna e os dois da Av. Armando Lombardi, devido a alagamento nas vias;

- Estrada dos Bandeirantes, sentido Taquara, na altura do Condomínio Rota do Sol, por queda de árvore.

- Av. Visconde de Albuquerque, sentido Jardim Botânico, altura da Praça Sibélius, devido a queda de árvore;

- Estrada do Joá, nos dois sentidos, devido a um deslizamento de encosta, na altura da R. Gabriel García Moreno.

- Estrada das Canoas, altura do número 813, nos dois sentidos, devido a uma queda de poste.

 

QUEDAS DE ÁRVORES REGISTRADAS

 

Foram registradas 186 quedas de árvore em diferentes pontos da cidade, sendo que 81 já foram removidas. Equipes da Comlurb trabalham nos pontos identificados.

 

A Comlurb está com suas equipes reforçadas nas ruas desde as 20h de ontem, quando teve início o temporal que se abateu sobre a cidade. A Companhia atuou durante toda a noite, até o fim da madrugada, com 572 garis, em dezenas de ocorrências de combate aos bolsões d´água e 170 quedas de árvores. Durante os serviços, entre equipamentos e veículos foram utilizados 50 motosserras, cinco pás carregadeiras, 11 caminhões basculantes e 20 caminhões de manejo arbóreo. Em alguns locais, veículos que faziam a coleta domiciliar noturna chegaram a ser utilizados para ajudar na remoção de resíduos decorrente das chuvas. Os bairros com mais ocorrência de queda de árvores foram: Barra da Tijuca, Copacabana, Leblon, Ipanema, Jardim Botânico, Jacarepaguá, Méier e Engenho de Dentro.

 

QUEDAS DE POSTE

 

Foram oito ocorrências

 

DEFESA CIVIL RECEBEU 206 CHAMADOS

 

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), informa que recebeu, das 19h às 10h, 206 chamados para vistoria em decorrência das chuvas.

 

Bairros de maior demanda: Barra da Tijuca (18 chamados), Barra de Guaratiba (12), São Conrado (11), Itanhangá (11), Vidigal (9) e Rocinha (8).

 

Entre as principais ocorrências, estão desabamentos de estrutura, ameaças de desabamento, rachaduras e infiltração em imóveis, e deslizamento de encosta.

 

SIRENES

 

Às 21h48, foram acionadas as sirenes das comunidades da Rocinha e Sítio Pai João, nesta quarta-feira, dia 6. Os alertas sonoros indicam aos moradores o momento pluviométrico atingido nestas regiões.

 

GM ATUA COM 1.188 GUARDAS

 

A Guarda Municipal do Rio atua com 1.188 guardas municipais em diversas ações de trânsito e de apoio aos órgãos públicos para minimizar os impactos causados pela forte chuva que atingiu a cidade na noite de quarta-feira, dia 6.

 

Além dos pontos fixos de operação de trânsito, cruzamentos e implantação das faixas reversíveis, agentes do Grupamento Especial de Trânsito (GET) foram deslocados para os pontos mais críticos onde ocorreram alagamentos, bolsões d'água, quedas de árvores ou tiveram semáforos apagados ou intermitentes devido à falta de luz, principalmente nas zonas Sul e Oeste, áreas mais afetadas.

 

As equipes atuaram no balizamento e no desvio do tráfego nos locais atingidos, em contato constante com o Centro de Operações e a CET-Rio, que informavam as situações de emergência e casos de acidentes de trânsito, como na Avenida Niemeyer, em São Conrado. As equipes das demais unidades operacionais também atuaram em apoio ao trânsito em cada região da cidade, auxiliaram na desobstrução das vias bloqueadas por quedas de árvores, além de prestarem auxílio transportando cidadãos que ficaram presos devido ao alagamento, como o que se formou na Rua Jardim Botânico, na Zona Sul.

 

PREVISÃO DO TEMPO PARA AS PRÓXIMAS HORAS

 

O Alerta Rio informa que a previsão é de chuva fraca a moderada apenas em pontos isolados.




Serviços Serviços