Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro

 

 


 

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 15 de junho

30/05/2018 10:16:00


Por determinação do Ministério da Saúde, a campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 15 de junho nas unidades da rede de Atenção Primária (Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde). Para garantir maior comodidade e acesso para a população alvo, a Secretaria Municipal de Saúde ampliou para sete o número de estações do MetrôRio que vão oferecer a vacina contra a gripe nesta quarta-feira (30/05).

 

Quem for da população alvo da campanha e passar pelas estações da Carioca, Maria da Graça, Jardim Oceânico, General Osório e Botafogo, entre 9h e 16h, e também nas da Pavuna e Coelho Neto, das 15h às 19h, poderá receber a dose da vacina. Para tanto, é necessário levar documento de identidade e, quem tiver, apresentar também a caderneta de vacinação.

 

A Campanha de Vacinação contra a Influenza é voltada para idosos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias do parto), trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas, professores das redes pública e privada em atividade. Por fazerem um esquema vacinal diferenciado, as crianças de seis meses a 4 anos são vacinadas apenas nas unidades de saúde, para melhor controle e orientação aos pais.

 

Até o último sábado (26) 1.048.016 pessoas foram vacinadas contra a gripe, sendo 819.590 integrantes dos grupos prioritários (idosos, crianças, gestantes, puérperas – mulheres até 45 dias após o parto –, e trabalhadores de saúde) e 228.426 dos demais grupos (doentes crônicos e professores). Com essas doses aplicadas, a cobertura dos grupos prioritários chega a 52,1%.

 

A vacina tem por objetivo reduzir as internações, complicações e mortes em decorrência das infecções pelo vírus da gripe. A meta é vacinar 90% dos grupos alvo recomendados da campanha, o que representa cerca de 1,4 milhão de pessoas.

 

Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a temporada 2018 a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul e com mais possibilidades de causar quadros graves da doença. O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: duas doses para crianças de seis meses a 8 anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 9 anos. Para quem faz parte dos grupos alvo, é preciso atualização da dose anualmente, em virtude das mudanças de cepas dos vírus influenza.

 

Estudos demonstram que a vacinação contra a gripe pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% da mortalidade global e em, aproximadamente, 50% as doenças relacionadas à influenza.

 

Para pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.




Serviços Serviços