Guarda Municipal do Rio de Janeiro - GM-Rio
Prefeitura lança programa habitacional “Minha casa, meu guarda”

27/09/2018 11:48:00


O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, lançou nesta quinta-feira, 27 de setembro, o programa habitacional “Minha Casa Meu Guarda”, na sede da Guarda Municipal do Rio, em São Cristóvão, Zona Norte. O financiamento especial, a juros mais baixos, é voltado exclusivamente para os funcionários da GM-Rio. Em um primeiro momento, serão 800 apartamentos, e essa quantidade pode chegar a dois mil, em quatro condomínios localizados em Campo Grande e na Praça Seca, na Zona Oeste, e na Pavuna, na Zona Norte. Os imóveis, oferecidos por valores abaixo dos de mercado, estão em prédios com infraestrutura de lazer que inclui playground, piscina e quadra de esportes.

 

– Essa oportunidade de aquisição da casa própria traz cidadania para os nossos guardas. Será um espaço com infraestrutura e segurança para as famílias. Isso é bom para eles e bom para a cidade. A construção desses empreendimentos também representa geração de emprego, e precisamos muito recuperar a capacidade de gerar empregos – disse Crivella.

 

Para os funcionários da Guarda Municipal interessados em se inscrever, mas que tenham alguma restrição de crédito, a Prefeitura mantém parceria com o Procon e a Caixa Econômica Federal para sanar dívidas dos empregados e torná-los habilitados a participar do programa. O financiamento seguirá as regras da Faixa 1,5 da Caixa Econômica, voltado para quem ganha até R$ 2,6 mil. O prazo para quitação do apartamento é de até 30 anos, com juros anuais de 5%. Os imóveis ficarão prontos em no máximo dois anos.

 

– A casa própria é sonho de todo trabalhador. Essa oportunidade é muito importante – comentou o guarda municipal Sebastião José da Silva, 54 anos, casado, dois filhos, servidor há 27 anos.

 

Comandante da Guarda Municipal, a inspetora geral Tatiana Mendes festejou o lançamento do programa:

 

– O “Minha Casa, Meu Guarda” vai dar oportunidade para nosso guarda municipal ter seu próprio imóvel. E isso é resultado de nossa busca incessante para melhorar a qualidade de vida do servidor – afirmou.

 

As unidades terão um mínimo de 41 m², com dois ou três quartos. Com ampla infraestrutura, os condomínios vão ser construídos na Avenida Brasil, ao lado do viaduto Oscar Brito, e na Rua Daltro Santos, em Campo Grande; na Rua Florianópolis, na Praça Seca; e na Rua Mercúrio, na Pavuna, pelas empresas Emccamp, Tensor e Eólica. As três conseguiram cobrar um valor menor do que o avaliado porque poderão fazer venda direta, sem gasto com publicidade ou corretores. Além disso, as três são construtoras e empreendedoras do negócio, o que permite a oferta de preços abaixo dos praticados no mercado. Graças ao programa, cada imóvel sairá para o guarda municipal pelo valor máximo de R$ 140 mil.

 

– Trabalhamos muito para a chegada deste momento. Muitos foram os obstáculos que tivemos que superar e isso só foi possível com a união do Poder Público com a Caixa Econômica Federal, mas sobretudo pela vontade e liderança do prefeito Marcelo Crivella. Por isso, hoje é um dia de grande vitória para nós, e hoje faço uma homenagem a vocês que trabalham bravamente no dia a dia da cidade, com honestidade e persistência – disse o superintendente regional da Caixa, Claudio Martins.
 


Imagens relacionadas: