EDIÇÃO ESPECIAL EPF 7 ANOS: GFPAE E CREP-AT

13/05/2019 15:36:00


Criada em 2018, a Gerência de Fomento à Pesquisa e Avaliação Externa (GFPAE) tem por finalidade estabelecer parcerias com instituições de pesquisa nacionais e internacionais, fomentando pesquisas na área de educação que estejam em consonância com a política educacional da SME, cujos resultados poderão subsidiar as ações da gestão.


Avalia, por meio de pareceres, as propostas de projetos acadêmicos que visam a desenvolver pesquisas nas e sobre as Unidades Escolares da rede pública municipal e desenvolve mecanismos de avaliação externa, buscando assegurar a qualidade educacional, através do uso dos resultados (evidências) na tomada de decisões, que sejam traduzidos em esforços pedagógicos.


Dentre as conquistas, celebramos a parceria com grandes instituições como: i) Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para a realização de pesquisas que utilizam metodologias baseadas em nudge, para a solução de problemas tais como o absenteísmo na educação infantil e a dificuldade de lotação de professores em certas Unidades Escolares; ii) Fundação Getúlio Vargas (FGV), para a realização de pesquisas na área de Mindset, com o objetivo de promover melhorias na educação, por meio da mudança do olhar sobre as concepções de inteligência de professores e alunos; iii) Idados, consultoria no desenvolvimento de pesquisas na área de alfabetização; iv) PUC-Rio, que recebeu, durante os dois semestres do ano passado, alunos do 9º ano da nossa Rede para a participação no projeto “PUC por um semestre”, o que permitiu aos nossos alunos uma verdadeira imersão no universo acadêmico, melhorando a autoestima dos estudantes e ampliando suas perspectivas para o futuro; v) Museu Nacional, que desenvolveu um projeto de Clube de Ciências atendendo a vinte e cinco alunos do segundo segmento do Ensino Fundamental, para um Clube de Ciências ao longo de todo 2º semestre de 2018. Atualmente, o projeto foi estendido a outros museus da Cidade, oportunizando novas experiências a nossos alunos; vi) Laboratório de Pesquisa em Oportunidades Educacionais (LaPOpE) da UFRJ, que desenvolve a pesquisa sobre desenvolvimento das crianças na pré-escola e nos primeiros anos do Ensino Fundamental.


Além disso, realizamos a pesquisa sobre as trajetórias de sucesso dos estudantes da nossa Rede, com o objetivo de criar estratégias baseadas em neuroespelhamento que motivem e inspirem nossos alunos a acreditarem que podem chegar aonde quiserem.


A GFPAE analisou e emitiu pareceres para mais de cinquenta pesquisas a serem realizadas na Rede, atuou na avaliação de cerca de trinta artigos submetidos à Revista Carioca de Educação Pública e compôs a banca avaliadora do último processo de seleção de bolsistas de mestrado e doutorado, tendo a responsabilidade de avaliar trinta projetos de pesquisa.


Além de continuar ampliando e melhorando o fomento às pesquisas e o atendimento aos parceiros externos e internos, a GFPAE tem o valioso desafio de desenvolver a avaliação externa da rede de ensino. Para isso, promove workshops, estudos dirigidos e encontros de trabalho com especialistas na área e com a equipe da Subsecretaria de Ensino.
 

 

 Imagine uma história que teve início no Segundo Reinado com a construção de oito Escolas do Imperador e que vem sendo desenhada através dos tempos. Numa tessitura de intensas produções até os dias atuais, atinge o número de 1540 Unidades Escolares e se transforma em uma das maiores redes de ensino da América Latina.


A necessidade de preservar essa história fez surgir, em 2002, o Centro de Referência da Educação Pública da Cidade do Rio de Janeiro. Como justa homenagem a uma personalidade tão significativa da Educação Brasileira, em 2012, quando foi incorporado à Escola de Formação, este Centro de Referência passa a ser intitulado Centro de Referência da Educação Pública da Cidade do Rio de Janeiro – Anísio Teixeira.


A retrospectiva se faz importante e nos ajuda a expor a dimensão de nossa missão. Revalidamos a cada ano em nossas ações o compromisso com a preservação dessa história, seja premiando os saberes dos profissionais da educação, através do Prêmio Anísio Teixeira e sua posterior publicação em coletâneas de Monografias, seja pelo incentivo às pesquisas de nossos professores, através do Programa Anual de Bolsas de Estudos de Mestrado e Doutorado. A veiculação de temas de interesse da Educação, através da publicação da Revista Carioca de Educação Pública também tem sido uma forma de reafirmar esse nosso compromisso.


Distantes da ideia reducionista de espaço/depósito de memória, somos testemunhas de uma memória ativa que atua no tempo presente por meio de reflexões suscitadas pelas variadas solicitações de pesquisas ao nosso acervo. Reflexões essas internas e externas à Rede. Assim como realizamos a constituição de novos acervos gerados, cotidianamente através das múltiplas realizações dos Profissionais da Educação Pública desta cidade.


Nesse momento de comemoração do sétimo aniversário da Escola de Formação Paulo Freire, voltamos nossa atenção para as muitas mãos do passado e do presente que participaram e participam desta jornada em favor do conhecimento. Parabéns às equipes e aos gestores representados pela Professora Sonia Maria Monho Mercadante (2012 – 2014), Professora Ana Cristian Thomé Veneno (2014 – 2017) e Professor Marcio da Costa (2018 – atual)! Somos a Escola de Formação Paulo Freire trabalhando pela educação de qualidade de nossos alunos.


Ah! O maior desafio do CREP-AT? É justamente esse: envolver alunos, professores, funcionários, enfim, todas as instâncias da Secretaria Municipal de Educação, buscando ampliar a consciência e a responsabilidade com o registro de nossos feitos, nossa passagem por esta Rede de Ensino, legitimando-o como patrimônio, contribuindo, assim, com a mais linda das histórias: a nossa!

 


 




56_INSTANCE_qk3I 56_INSTANCE_qk3I p_p_id_56_INSTANCE_qk3I_


Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Rua Afonso Cavalcanti, 455 - Cidade Nova - 20211-110