Fundação Cidade das Artes

A Cidade das Artes inaugura um novo tempo na vida cultural do Rio de Janeiro. O prédio escultural erguido no coração da Barra da Tijuca abriga, a partir de agora, com a finalização da obra e a ativação realizada pela atual gestão, um dos mais importantes e completos espaços para a representação das artes. Aqui, música, canto, teatro, cinema, dança, artes plásticas, e outras manifestações artísticas brasileiras e de todos os povos terão acolhida de excelência técnica capaz de transformar o lugar em um grande centro de valorização da cultura, com solo fértil para a formação de plateia.

Projetado pelo arquiteto francês Christian de Portzamparc, responsável, entre outros projetos, pelo Cité de La Musique, em Paris, a Cidade das Artes foi erguida no Trevo das Palmeiras (Cebolão), na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, no entroncamento da Av. das Américas com a Av. Ayrton Senna, próxima ao Terminal Rodoviário Alvorada. Com 97.000 metros quadrados de área construída e cinco núcleos, abriga duas salas de espetáculos e 21 espaços multiuso compostos por três cinemas (dois de 150 e um de 300 lugares), galeria de arte, salas de ensaio, salas de aula, lojas, cafeteria e restaurante.

Com três níveis sobrepostos entre os planos horizontais de acesso, da esplanada e da cobertura, a construção de concreto aparente é cortada por grandes espaços abertos que recebem iluminação natural e descortinam uma ampla vista para a Barra da Tijuca. A estrutura de concreto e vidro, a dez metros de altura (esplanada), tem formas irregulares com paredes medindo 20 metros de altura, com laterais em ângulos irregulares. No 1º nível, estão os jardins com lagos artificiais e os acessos aos níveis superiores, por seis escadas metálicas, cinco elevadores, duas escadas rolantes e duas rampas de pedestres distribuídas nas fachadas oeste e norte. 

 

Últimos Conteúdos Últimos Conteúdos

Serviços Serviços

Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro