Vigilância Sanitária capacita primeira turma de ambulantes que vendem pastéis e caldo de cana

Publicado em 10/03/2020 - 18:22 | Atualizado em 10/03/2020 - 18:57
Capacitação de ambulantes que trabalham vendendo pastéis e caldo de cana. Foto: Maurício Val | Divulgação

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária da Prefeitura do Rio capacitou nesta segunda-feira, dia 9, a primeira turma de ambulantes que trabalham nas ruas com a venda de pastéis e caldo de cana. O curso é um dos desdobramentos do decreto assinado pelo prefeito Marcelo Crivella publicado em 7 de janeiro último, regulamentando na cidade a venda desses produtos pelo comércio ambulante. No encontro desta segunda-feira foram qualificados 22 profissionais, que agora contam com a carteira oficial de manipulador de alimentos, documento que deve ser apresentado como comprovante da capacitação durante as ações de fiscalização da Vigilância Sanitária.

– Nosso objetivo é orientar os ambulantes que já atuam vendendo pastel com caldo de cana para que exerçam a sua atividade de maneira adequada, dentro das normas sanitárias. E todos participaram tirando suas dúvidas. A aula foi mesmo muito produtiva – ressaltou a médica-veterinária Jane Azevedo, que integra a equipe técnica da Superintendência de Educação (Sipe) da Vigilância Sanitária, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde.

Capacitação – Em 2017, primeiro ano da atual gestão da Vigilância, foram capacitados 12.844 profissionais, quase o dobro dos 6.820 de 2016. Este número chegou a 20.631 em 2018, com outros quase 19 mil qualificados em 2019. Somando os três anos, foram capacitados 52.017 profissionais, mais de 2 mil deles ambulantes de rua. Além das qualificações externas, a Superintendência de Educação realizou 4.424 atualizações de servidores de janeiro de 2017 a dezembro de 2019.

 

– A capacitação é um dos nossos carros-chefe. Tanto que implantamos mais de 20 novos cursos, ampliando as qualificações nas áreas de beleza, saúde e comércio em geral, e com opções também para profissionais de farmácias, clínicas e consultórios, estabelecimentos pet, entre outros – destacou Flávio Graça, superintendente de Educação da Vigilância.

 

Os cursos são oferecidos na sede da Sipe (Rua Maria Eugênia, 148, Humaitá), no novo Complexo Zona Sul da Vigilância (Avenida Pasteur, 44, Botafogo) e em espaços de diversos bairros como forma de facilitar o acesso à capacitação. O calendário anual dos cursos está no site www.prefeitura.rio/vigilanciasanitaria, e as inscrições devem ser feitas pelo e-mail geducavisa@gmail.com.