Restaurantes populares atingem marca de quatro milhões de refeições, com qualidade e preços baixos

Publicado em 04/03/2020 - 15:21 | Atualizado em 04/03/2020 - 15:53
Restaurantes Populares atingem marca de 4 milhões de refeições servidas. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do RioRestaurantes Populares atingem marca de 4 milhões de refeições servidas. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, almoçou nesta quarta-feira (04/03) com frequentadores do Restaurante Popular de Bangu, na Zona Oeste. O encontro foi para celebrar a marca de quatro milhões de refeições servidas nas três unidades do programa que eram do governo estadual e foram reabertas pela atual gestão municipal (em Campo Grande, também na Zona Oeste, e em Bonsucesso, na Zona Norte). Mais do que a quantidade, o que faz diferença na vida das pessoas é a qualidade. Por preços simbólicos, de R$ 2 no almoço e R$ 0,50 no café da manhã, são servidos pratos balanceados, preparados por nutricionistas e com foco na saúde dos clientes.

– Acabamos de almoçar o caldinho de feijão, e está igual ao que eu como lá em casa. O arroz está igualzinho ao que eu como lá em casa. Estava gostoso, e perguntei ao pessoal. Todo mundo disse que a comida está muito boa. Estamos com os mesmos preços há três anos, desde 2017 – afirmou Crivella, após o almoço.

 

Frequentadores satisfeitos

 

Seu Allan recebe o suco de uva: cliente assíduo e satisfeito do Restaurante Popular de Bangu. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do Rio
Seu Allan recebe o suco de uva: cliente assíduo e satisfeito. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do Rio

 

Recente pesquisa realizada pela MK Pesquisa e Planejamento mostrou que os Restaurantes Populares são muito bem avaliados pelos usuários. De maneira geral, 89,6% consideram ótimo ou bom. O preço das refeições é o que mais se destaca na opinião dos frequentadores. Numa escala de 0 a 10, recebeu a nota 9,7.

Allan Boechat, 75 anos, casado, três filhas, seis netos e uma bisneta, é frequentador assíduo do restaurante de Bangu.

– Almoço quase todos os dias aqui. Um dos motivos que me fez comer aqui foi a saúde. Sou diabético, e comecei a perceber que os meus exames melhoraram muito desde que passei a almoçar aqui – contou.

Quantas refeições são servidas por dia?

Juntos, os três restaurantes populares do município, vinculados à Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação (SMDEI), servem 7.200 refeições diariamente, de segunda a sexta. Isso significa 26.400 litros de suco e 115 toneladas de alimentos por mês.

 

Programa dos Restaurantes Populares beneficia cidadãos diariamente. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do Rio
Programa dos Restaurantes Populares beneficia cidadãos diariamente. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do Rio

 

Quais os benefícios do programa?

O principal deles é dar acesso a boa comida para pessoas de baixa ou baixíssima renda, que não poderiam se alimentar regulamente e receber a nutrição adequada em outros locais de preços mais elevados. Os pratos têm pouco sal e nutrientes balanceados.

– Os restaurantes populares oferecem refeições de qualidade, com cardápios variados, cuidados por nutricionistas, com preços baixos, o que possibilita o acesso de muitos trabalhadores e da população em geral – explicou Renato Moura, secretário da SMDEI.

São servidas 7,2 mil refeições por dia nos três restaurantes populares da Prefeitura. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do Rio
São servidas 7,2 mil refeições por dia nos três restaurantes populares da Prefeitura. Foto: Marco Antônio Rezende / Prefeitura do Rio

Qual foi o cardápio da festa?

Arroz, feijão, batata doce, estrogonofe, salada de chicória, cenoura e tomate. Refresco de uva e, de sobremesa, melancia e um pedaço do bolo comemorativo pelos quatro milhões de refeições servidas. O cardápio foi elaborado pela nutricionista Tamara Ley.

– Nossos restaurantes são equipados com o que há de melhor em termos de qualidade nutricional dos produtos servidos, e a equipe que faz tudo isso acontecer oferece um serviço de primeira – disse Tamara.

Desde quando funcionam os restaurantes populares?

Fechado em setembro de 2016, o restaurante de Campo Grande foi o primeiro dos três municipalizados na gestão Crivella a ser aberto, em julho de 2017. O de Bangu começou a funcionar em agosto daquele mesmo ano, e o de Bonsucesso, em fevereiro de 2018. A administração, anteriormente, era do governo estadual, que acabou fechando o programa, retomado pela Prefeitura.

Como é o funcionamento?

As unidades abrem de segunda a sexta-feira para café da manhã, das 6h às 9h, e para almoço das 10h às 15h. O café da manhã inclui café, leite, pão e fruta. O almoço tem sempre arroz, feijão, carne, salada e sobremesa e uma bebida.