Mutirão cirúrgico da Secretaria Municipal de Saúde opera mais de 200 hérnias em 16 dias

Publicado em 06/12/2019 - 11:47 | Atualizado em 06/12/2019 - 17:45
Cirurgia de hérnia. Foto: Mariana Ramos / Prefeitura do Rio

Em apenas 16 dias, mais de 200 pessoas foram beneficiadas pelo mutirão de cirurgias de hérnia da Prefeitura do Rio. O programa, com o objetivo
de dar vazão aos procedimentos com maiores demandas no Sistema de Regulação do Município (SISREG), é o sexto realizado pela Secretaria Municipal de Saúde desde o início do governo Marcelo Crivella. Em busca da meta de 320 cirurgias por mês, o mutirão continua nos próximos sábados e em terceiro turno, conforme planejamento de cada unidade.

– Os mutirões são ações importantes para uma resposta rápida às demandas da população. As nossas unidades têm a missão no SUS de atendimento à obstetrícia e às emergências do trauma. Com isso, as cirurgias eletivas competem com essas urgências. Com a utilização dos centros cirúrgicos em turnos extras, conseguiremos realizar essas cirurgias mais rapidamente – explica a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch.

No total, são cinco hospitais da rede municipal que realizam as cirurgias de hérnia em crianças e adultos: Jesus, Nossa Senhora do Loreto, Ronaldo Gazolla, Piedade e Francisco da Silva Telles. De 2017 até agora, a rede SUS no município realizou mais de 16 mil cirurgias de hérnia agendadas pelo SISREG, sendo 3.699 somente no Corujão Carioca, um dos cinco mutirões realizados anteriormente pela SMS. Desde o início da atual gestão, já foram realizados cinco mutirões cirúrgicos: ortopedia, catarata, corujão carioca, de filas internas e otoplastia, nos quais mais de 30 mil pacientes foram beneficiados. De 2017 até
setembro deste ano, foram feitas 270 mil cirurgias em toda a rede municipal.

Outros mutirões

CIRURGIAS DE CATARATA – Um sucesso: em vez da meta inicial de 15 mil cirurgias, foram 20.566 procedimentos;

CORUJÃO CARIOCA – 8.016 cirurgias de hérnia, oftalmológicas, vasectomia e postectomia;

OTOPLASTIA – Mais de 230 cirurgias em pessoas com “orelha de abano”;

CIRURGIAS ORTOPÉDICAS – 1.020 pessoas operadas;

MUTIRÃO PARA AGILIZAR FILAS – 488 procedimentos cirúrgicos.