Sexta-feira com 22 blocos carnavalescos nas ruas e desfile das escolas de samba da Série A

Publicado em 21/02/2020 - 19:08 | Atualizado em 22/02/2020 - 10:47
O Carmelitas lotou as ruas de Santa Teresa. Foto: Divulgação/Riotur

A previsão de chuva para esta sexta-feira (21.02) não tirou os foliões das ruas, com 22 desfiles de blocos ao longo do dia. As ladeiras de Santa Teresa ficaram repletas de foliões animados com o tradicional bloco Carmelitas, durante a tarde. A cidade vira a noite com as escolas da Série A abrindo o carnaval na Sapucaí. E, no sábado (22.02), mais folia: além do centenário Cordão da Bola Preta, mais 57 blocos desfilam pela cidade animando milhares de foliões.

 

Guarda municipal: 3.150 agentes no Sambódromo
A GM do Rio atua na folia com 3.150 guardas no Sambódromo nos seis dias de desfile, sendo 525 agentes por dia na área externa e interna do Sambódromo, incluindo o Terreirão do Samba. Equipe com dez motociclistas apoia as agremiações no deslocamento das alegorias. Equipes patrulharam diversos blocos nesta sexta-feira (21.02) – “Carmelitas”, em Santa Teresa, “Banda do Lido”, em Copacabana, e “Rola preguiçosa tarda mas não falha”, em Ipanema.

 

SEOP remove 212 veículos 
A Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), removeu, nesta sexta-feira, (21), até as 17h, 212 veículos em toda a cidade. Deste total, 32 remoções ocorreram em áreas de passagem de blocos carnavalescos. A Cfer atua com 40 reboques em pontos estratégicos da cidade, como rodoviária Novo Rio e Aeroporto Santos Dumont. Os dois depósitos municipais (na Av. Pedro II, 67, São Cristóvão e Rua Omar Bandeira Ramidan Sobrinho, 1, no Recreio dos Bandeirantes) funcionarão das 8h às 17h, durante todo o carnaval.

 

Saúde montou 11 postos pré-hospitalares
A Secretaria Municipal de Saúde montou sete postos com atendimento pré-hospitalar no Sambódromo e quatro nos circuitos de blocos que concentram o maior público: um em Ipanema, dois no Centro (Largo da Carioca e Praça Ana Amélia) e outro em Copacabana (Praça do Lido). Os postos contam com estrutura para atender as emergências e solucionar a maioria dos casos, evitando que os pacientes precisem ser levadas a hospitais.

 

COR tem Comitê Operacional de Carnaval
O COR informa que a cidade do Rio de Janeiro entrou em estágio de mobilização às 11h desta sexta-feira (21.02), devido aos eventos de Carnaval na cidade; à previsão de chuva forte a partir da tarde; e ao fluxo de veículos de saída do Rio, com impactos no entorno da rodoviária e em vias como Linha Vermelha e Av. Brasil. Vale reforçar que o Comitê de Operação de Carnaval (COCar) está montado e integra os órgãos envolvidos e seus representantes na rua. O COCar começou a funcionar no dia 8 de fevereiro e só vai ser desmobilizado no dia 1° de março.

 

Multas de trânsito nas imediações da rodoviária
Foram multados 43 motoristas nas imediações da Rodoviária Novo Rio só na manhã desta sexta-feira (21.02). Foram vistoriados 39 veículos. A equipe flagrou irregularidades como estacionamento proibido, trânsito pela calçada e direção com uso de celular. Equipe no Píer da Praça Mauá autuou 10 veículos particulares por bloqueio de via, estacionamento irregular e por trânsito sob marcas de canalização.

 

CET-RIO atua com 260 operadores de trânsito
Desde as 21h de quinta-feira A CET-RIO iniciou esquema especial de trânsito no Centro da cidade e em todos os seus acessos, para o deslocamento dos carros alegóricos. A operação conta com 260 operadores de trânsito. Foram disponibilizados 10 reboques para desobstrução de vias, 20 motocicletas e 12 veículos operacionais.

 

COMLURB põe blocão na rua
A Operação Carnaval tem uma equipe de até 485 garis por dia, com o apoio de até 37 veículos, entre caminhões basculantes, compactadores e minivarredeiras no Sambódromo. Para a coleta seletiva há 20 garis com dois caminhões coletores. Os postos de saúde contam com oito garis de limpeza hospitalar por dia. Há 1.000 contêineres para o descarte correto de lixo pelo público. Na área externa do Sambódromo e do Terreirão do Samba, o trabalho de limpeza é feito por até 142 garis por dia, com o auxílio de 21 caminhões, entre compactadores, basculantes e pipa, para lavagem das vias com água de reuso. Os superblocos, com público acima de 80 mil pessoas, têm até 260 garis, 600 contêineres e 16 veículos e equipamentos, entre compactadores, lava-jato, minibasculantes, pipas e sopradores, equipamentos extremamente eficientes para varrição e limpeza que correspondem ao trabalho de cinco garis com vassouras. Já para os blocos especiais, com público de até 80 mil pessoas, são até 65 garis, 250 contêineres e seis veículos e equipamentos. Um total de 110 agentes integram as equipes do Lixo Zero.