Prefeitura resgata seis cães que viviam em condições precárias numa casa em Inhaúma

A equipe da Subem resgatou seis cães em Inhaúma - Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Subsecretaria de Bem-Estar Animal (Subem), fez na manhã desta terça-feira (14/01), o resgate de seis cães que viviam em condições precárias numa casa, em Inhaúma, Zona Norte da cidade. A dona dos animais faleceu e o marido disse que não tem como mantê-los por estar desempregado. Um dos cachorros foi adotado na hora por um morador da região.

– Eram 36 animais, entre cães e gatos, e consegui doar 30 com a ajuda dos vizinhos. Ficaram esses seis cachorros, mas estou sem trabalho e com a saúde debilitada, não tenho como cuidar deles. Graças a Deus a ajuda chegou! – contou o proprietário do imóvel, que não quis se identificar.

A equipe da Subem, composta por médicos veterinários e resgatistas, esteve no local, onde constatou as péssimas condições sanitárias e o estado debilitado dos animais.

– Os cães serão levados para o Centro de Proteção Animal Fazenda Modelo, onde nossa equipe médica irá acolhê-los, para que recebam todos os cuidados necessários. Esses animais estão sofrendo duplamente:  primeiro por perderem a sua tutora e  segundo por não estarem recebendo o mínimo de cuidado que  merecem – disse o subsecretário de Bem-Estar Animal, Roberto de Paula.

Os cães foram levados para a Fazenda Modelo – Divulgação

 

Após o tratamento os animais ficarão à disposição para adoção.

– Infelizmente, há muitos casos como este em nossa cidade. Precisamos mobilizar a sociedade para adotar animais que estejam em situações de risco, porque o abrigo é uma casa de passagem. Abrigo não é bom para criança, não é bom para idosos e muito menos para os animais.  A Prefeitura irá fazer os cuidados necessários, mas faço um apelo à população: “Não compre, adote!” – afirmou o vereador Luiz Carlos Ramos Filho, presidente da Comissão de Direito dos Animais.

O Centro de Proteção Animal Fazenda Modelo abriga cerca de 800 animais, todos resgatados de situações de risco ou maus-tratos. Para adotar, é preciso ser maior de 18 anos, levar original e xerox do RG e comprovante de residência, além de passar por uma entrevista com a coordenadora de adoção do CPA, Chyntia Yasmin.

Os veterinários constataram que os animais estavam debilitados – Divulgação

 

Prefeitura inaugura unidade de saúde veterinária, e senhas para castração se esgotam em poucas horas